fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Mundo

Pessoas com histórico de reação alérgica significativa não devem tomar vacina da Pfizer, alerta agência

Dois profissionais de saúde que receberam uma dose do imunizante sofreram reações alérgicas, mas passam bem.

Avatar

Publicado

em

Foto: Justin Tallis/AFP
PUBLICIDADE

Nesta quarta-feira (9), a Medicines and Healthcare products Regulatory Agency (MHRA), agência equivalente à Anvisa no Reino Unido, informou que pessoas com “histórico de reação alérgica significativa” não devem tomar a vacina da Pfizer contra a Covid-19. O país começou uma campanha de vacinação em massa com o composto nessa terça-feira (8). Duas pessoas que receberam uma dose do imunizante sofreram reações alérgicas, mas passam bem.

O diretor médico do NHS, o serviço público de saúde britânico, Stephen Powis, disse que “como é comum com as novas vacinas, a MHRA aconselhou, por precaução, que pessoas com histórico significativo de reações alérgicas não recebam esta vacina”, segundo o jornal britânico “The Guardian”.

De acordo com a agência, as reações alérgicas significativas são aquelas semelhantes à anafilaxia, ou seja, um tipo de reação potencialmente fatal. A recomendação também se estende aos pacientes que carregam adrenalina autoinjetável. A agência determinou ainda que a vacinação deve ser realizada em um local com suporte para a reanimação.

A recomendação foi feita após dois servidores do NHS apresentarem reações alérgicas à vacina. Segundo o “The Guardian”, ambos os profissionais de saúde tinham um histórico de alergias severas, a ponto de precisarem levar consigo adrenalina autoinjetável.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A NHS informou que, a partir desta quarta-feira (9), todas as pessoas  serão questionados sobre históricos de reações alérgicas.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade