fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Mundo

Ópera volta a Sydney após nove meses de pausa pela covid-19

Algumas áreas de Sydney permanecem fechadas, e as autoridades sugeriram a necessidade de mais restrições para evitar a propagação do vírus

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

A Ópera de Sydney dá, neste sábado (2), os retoques finais para preparar o que se anuncia como um espetáculo deslumbrante, ao apresentar pela primeira vez desde março uma ópera com público.

“The Merry Widow” estreia na próxima terça-feira (5) para um público que deve usar máscara e ocupará 75% da capacidade da Opera House.

É um sinal de esperança para a indústria das artes cênicas, paralisada pela pandemia, disse à AFP seu diretor artístico, Lyndon Terracini.

“Voltar ao teatro foi um momento muito emocionante para todos os participantes”, contou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Acho que, ao longo deste ano, outros teatros de ópera vão abrir muito em breve, e as pessoas voltarão ao teatro com um sentimento de esperança”, acrescentou.

Graças ao sucesso da Austrália na contenção do vírus, permitiu-se durante meses a presença de público no interior de lugares, fechados, incluindo a Ópera de Sydney, na cidade mais populosa do país.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Agora, no momento em que os artistas preparavam sua noite de estreia, um surto na cidade obrigou as autoridades a aumentarem as restrições. Por isso, decretou-se o uso de máscaras nos transportes públicos e em muitos locais fechados a partir da meia-noite de sábado.

O surto de mais de 180 casos surgiu pela primeira vez em dezembro, no nordeste de Sydney e, desde então, gerou outros focos de propagação, incluindo Melbourne.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Algumas áreas de Sydney permanecem fechadas, e as autoridades sugeriram que mais restrições podem ser necessárias para retardar a propagação do vírus. Entre as medidas, pode haver mudanças para o público durante as apresentações em ambientes fechados.

Julie Lea Goodwin, que está liderando o programa junto com Alexander Lewis, disse estar encantada por poder voltar a atuar, mas, após uma pausa de nove meses, a incerteza da pandemia continua à espreita.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
>

“Não tenho ideia do que nos espera”, desabafou Julie.

A Austrália registrou mais de 28.400 casos do vírus e 909 mortes relacionadas à covid-19, em uma população de aproximadamente 25 milhões.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Agence France-Presse

 




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade