fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Mundo

Novo relatório do Pentágono diz que ataque iraniano contra bases dos EUA deixou 109 feridos

Dos 109 militares americanos que sofreram “leve concussão”, 76, ou quase 70% deles, retornaram às suas unidades, informou o Departamento de Defesa

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Um novo relatório do Pentágono indica que 109 militares, e não 64 como divulgado inicialmente, ficaram feridos num ataque iraniano contra uma base americana no Iraque no início de janeiro, segundo dados divulgados nesta segunda-feira.

Dos 109 militares americanos que sofreram “leve concussão”, 76, ou quase 70% deles, retornaram às suas unidades, informou o Departamento de Defesa.

Na noite de 7 para 8 de janeiro, o Irã lançou mísseis contra duas bases que abrigavam parte dos 5.200 militares dos Estados Unidos em ação no Iraque, em retaliação pela morte do general iraniano Qassem Soleimani num ataque americano.

Após o ataque de Teerã, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que nenhum militar do país havia se ferido.

Ao ser perguntado após os primeiros anúncios de concussões no mês passado, o Trump, que procura evitar qualquer escalada militar contra o Irã, mais uma vez minimizou o alcance do ataque.

“Ouvi dizer que eles estavam com dor de cabeça”, disse. “Não considero uma lesão grave”, acrescentou o presidente.

Seus oponentes democratas o acusaram de mentir e desrespeitar os soldados feridos.

“Somos gratos pelos esforços de nossa equipe médica que trabalhou duro para fornecer atendimento adequado aos nossos soldados, o que permitiu que 70% deles retornassem ao serviço”, disse Alyssa Farah, porta-voz do Pentágono.

Agence France-Presse


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade