fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Mundo

Morre Winnie Mandela, ativista contra o apartheid aos 81 anos

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Da Redação
[email protected]

Winnie Madikizela-Mandela, ativista anti-apartheid e ex-mulher do primeiro presidente negro sul-africano, Nelson Mandela, morreu nesta segunda-feira (2) aos 81 anos. O porta-voz da família, Victor Dlamini, disse em comunicado que ela morreu em um hospital de Joanesburgo depois de “uma longa doença”, que a obrigou a ser internada várias vezes desde o início do ano. Ex-mulher do primeiro presidente negro sul-africano, Nelson Mandela, “ela sucumbiu pacificamente nas primeiras horas da tarde desta segunda, cercada por sua família e por entes queridos.”

Madikizela-Mandela foi casada com Nelson Mandela durante os 27 anos em que ele ficou preso na Robben Island. Nesse período, Madikizela-Mandela lutou incansavelmente pela sua libertação e pelos direitos de sul-africanos negros, sofrendo anos de detenções, proibições e prisão pelas autoridades brancas.

“Ela lutou valentemente contra o estado de apartheid e sacrificou sua vida pela liberdade do paz”, afirmou nota do porta-voz Victor Dlamini.
“Ela manteve viva a memória de seu marido preso, Nelson Mandela, durante seus anos em Robben Island e ajudou a dar à luta por justiça na África do Sul uma de suas faces mais reconhecidas.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade