fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Mundo

Justiça francesa enfrenta caso de pedofilia com 250 vítimas

Joël Le Scouarnec, que tem 68 anos atualmente, está preso desde maio de 2017 por parte das acusações apresentadas contra ele

Lindauro Gomes

Publicado

em

PUBLICIDADE

Da Redação
[email protected]

A Justiça francesa identificou 250 vítimas potenciais de um cirurgião aposentado, acusado de estupro e de agressões sexuais contra pacientes menores de idade durante 30 anos de carreira, um caso de pedofilia com uma dimensão inédita no país.

“Um total de 250 vítimas potenciais de atos de pedofilia que ainda não prescreveram foi identificado durante a investigação”, afirmou o promotor de La Rochelle, cidade do oeste da França, Laurent Zuchowicz.

Joël Le Scouarnec, que tem 68 anos atualmente, está preso desde maio de 2017 por parte das acusações apresentadas contra ele.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com a Justiça, ele foi detido por “estupro de menores de 15 anos, agressões sexuais e exibicionismo sexual”, em um processo que afeta quatro vítimas e pelo qual será julgado nos próximos meses.

Quando este caso foi encerrado, o ex-cirurgião voltou a ser investigado pela descoberta de cadernos, durante uma operação policial, que permitiram identificar mais vítimas.

“Um total de 209 foi interrogado, e algumas tinham recordações muito concretas”, afirma um comunicado da Promotoria, que também informa que 184 decidiram denunciar o ex-cirurgião.

Em seus diários pessoais, Scouarnec descreve cenas sexuais com nomes concretos. A defesa alega que eram cenas imaginadas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No escritório do médico também foram encontradas imagens de pornografia infantil.

Agence France-Presse




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade