fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Mundo

Califórnia volta a fechar salões de restaurantes, bares e cinemas por COVID-19

Nos 30 condados mais atingidos pela pandemia, representando 80% da população do estado e que inclui Los Angeles, as igrejas também devem fechar, além de academias e shoppings

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Salões de restaurantes, bares e cinemas vão fechar em toda a Califórnia devido ao agravamento da pandemia do novo coronavírus neste estado do oeste dos Estados Unidos, determinou nesta segunda-feira (13) o governador Gavin Newsom.

“Estamos voltando a um modo modificado de nosso pedido para ficar em casa”, disse Newsom em uma entrevista coletiva virtual.

Salas de degustação de vinhos, museus e zoológicos também estão na lista desta ordem da província.

Nos 30 condados mais atingidos pela pandemia, representando 80% da população do estado e que inclui Los Angeles, as igrejas também devem fechar, além de academias, shoppings e salões de beleza.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os serviços ao ar livre podem, a princípio, continuar funcionando.

Em 1º de julho, o governador já havia ordenado que os restaurantes em espaços fechados parassem de operar em Los Angeles e nos outros municípios mais afetados pela pandemia.

Esses estabelecimentos haviam recebido autorização para abrir em 29 de maio, com capacidade de 60%.

A Califórnia registra cerca de 330.000 casos de COVID-19 – dos quais 8.460 ocorreram apenas no domingo – com pouco mais de 7.000 mortes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Continuamos vendo um aumento nas hospitalizações no estado, um aumento modesto no uso da UTI e no número de leitos”, disse o governador.

O pedido segue o anúncio dos distritos escolares de Los Angeles e San Diego para manter as escolas fechadas e começar o ano com um modelo virtual à distância.

© Agence France-Presse




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade