fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Mundo

Biden manifesta solidariedade em relação a Trump após diagnóstico de covid: ‘uma rápida recuperação’

“Jill e eu enviamos nossos pensamentos ao presidente Trump e à primeira-dama Melania Trump para uma rápida recuperação…”

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Após o presidente dos Estados Unidos Donald Trump ter anunciado que testou positivo para o novo coronavírus, o candidato democrata à presidência dos EUA, Joe Biden, desejou uma “rápida recuperação” ao mandatário, que concorre à reeleição.

“Jill e eu enviamos nossos pensamentos ao presidente Trump e à primeira-dama Melania Trump para uma rápida recuperação. Continuaremos orando pela saúde e segurança do presidente e de sua família”, escreveu Biden no Twitter.

Trump anunciou por volta da 1h da manhã desta sexta que está com covid-19, e deu início à quarentena na madrugada de hoje. A notícia causa uma reviravolta na corrida eleitoral americana, e os efeitos do diagnóstico, que é feito a 32 dias do pleito, ainda são incertos.

Após resultado positivo anunciado por Trump, Joe Biden realiza na manhã desta sexta um teste para a covid-19. Trump e Biden estiveram juntos ainda esta semana, quando participaram do primeiro debate eleitoral da corrida presidencial. Os candidatos não usaram máscara enquanto estiveram dentro do estúdio.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além de Biden, diversos outros líderes mundiais já se manifestaram pela recuperação de Trump. Entre eles, o primeiro-ministro do Reino Unido e aliado de Trump no plano internacional, Boris Johnson, o presidente de Israel, Binyamin Netanyahu, e também o presidente da Rússia, Vladimir Putin, um dos principais opositores de Trump.

Casa Branca

A Casa Branca está rastreando as pessoas que tiveram contato com o presidente Donald Trump e com a primeira-dama, Melania, nos últimos dias, depois que ambos testaram positivo para covid-19 – disse um porta-voz presidencial nesta sexta-feira (2).

“O rastreamento dos casos de contato está em andamento, e serão feitas as notificações e recomendações necessárias”, afirmou Judd Deere, porta-voz do Executivo americano.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade