fbpx
Siga o Jornal de Brasília
Conheça os Tipos de Degustações de Vinhos Conheça os Tipos de Degustações de Vinhos

Prazeres do copo

Conheça os Tipos de Degustações de Vinhos

Hoje vamos descomplicar e explicr de maneira simples o que são e como funcionam as degustações de vinhos

Daiany Nasteoli

Publicado

em

PUBLICIDADE

Alguns amigos e leitores já me perguntaram qual a diferença entre a degustação Vertical, Horizontal e também como seria a degustação às cegas, a degustação é uma prática comum entre os apreciadores de vinhos que frequentemente, admiram a bebida com safras, estilos, produtores, uvas e regiões diferentes. Como a minha proposta sempre foi fazer a coluna de forma que fosse interessante para iniciantes, iniciados e curiosos no mundo dos vinhos.

A experiência é enriquecedora, pois cada gole irá significar uma imersão profunda em uma história que o seu paladar poderá te revelar.

Titulamos de “vertical” a degustação em que se é apreciado e comparado um rótulo específico de um único produtor, ou seja, os vinhos do mesmo produtor, mas de diferentes safras. Não há uma regra para escolha das safras e os vinhos podem ser de safras consecutivas ou de décadas diferentes, por exemplo.

Cada safra irá demonstrar uma energia, potência e sabor diferente da outra. Ou seja, uma degustação vertical se refere a safras diferentes de um mesmo vinho.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Neste tipo de análise, é possível identificar as mudanças e evolução de um determinado vinho em função do comportamento de cada safra e do seu próprio envelhecimento.

Por que diferente, se os vinhos são da mesma marca e qualidade?

Existem safras que se destacam de outras devido às suas condições climáticas. Podemos dizer que se o clima, o solo e os níveis de chuva são ideais, o resultado será uma uva de melhor qualidade. A safra de 1982 Talvez a mais aclamada e unânime safra de todos os tempos para a França, Itália, Espanha e Portugal, que produziram vinhos espetaculares em diversas de suas regiões. Em Bordeaux os tintos são sucessores dos grandíssimos 1961 e 1945.

O tempo de envelhecimento de uma safra também gera consequências no vinho degustado. O sabor e algumas características adicionais, como aroma e cor, mudam com o passar do tempo.

Com a degustação vertical, podemos acompanhar a evolução de sabores que um vinho passa e, também, as influências do Terroir na bebida.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Degustação vertical

A degustação horizontal permite avaliar o trabalho do enólogo no vinho produzido. Já observou que um vinho, de mesma safra, uva e região, podem ter características bem diferentes?

Na degustação denominada “horizontal” os vinhos experimentados são do mesmo tipo, variedade de uva, região e safra, porém de vinícolas diferentes. Ou seja, vinhos com características teoricamente idênticas, mas de produtores distintos. Por se tratar de vinhos do mesmo estilo de uma mesma safra podemos ter um horizonte de como foi àquela safra, como foi seu comportamento, clima e qualidade. Na Europa, por exemplo, a safra de 1984 foi muito difícil. Só a Espanha conseguiu produzir alguns bons vinhos (Rioja, Ribera del Duero e Penedés). A Califórnia produziu excelentes Cabernets que hoje estão no pico de maturação.

Neste tipo de experiência é possível comparar a forma como vários enólogos trabalham a mesma casta de uma determinada região e quais os resultados, semelhantes ou não, são obtidos de uma mesma safra.

degustação horizontal

degustação horizontal

Para gravar

Uma degustação vertical é aquela onde se provam ou se degustam diferentes safras de um mesmo vinho. Horizontal é, então, uma degustação onde se provam diferentes vinhos de uma mesma safra. É só isso, e nada mais! Assim simples! As diferenças entre esses vinhos devem-se às safras propriamente dita, ou à idade do vinho.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

E a da degustação às cegas? Nela, vale tudo. O importante é tapar com capas específicas ou com papel alumínio as garrafas de vinho e deixar os convidados fazerem suas sugestões do que estão bebendo.

A degustação às cegas é muito utilizada por profissionais do vinho, confrarias e degustadores experientes, mas também pode ser uma ótima brincadeira para ser feita entre amigos. Sempre faço esse tipo de degustação no final dos meus cursos de vinhos presenciais e a diversão é garantida, sem contar as surpresas que ocorrem ao se revelar os vinhos degustados. Já vi muitos alunos dizerem adorar um vinho de um país que achava que não gostava e até preferi-lo a outro produzido no seu país favorito. É muito, mas muito divertida!

A Degustação de Vinhos é um excelente exercício para se aprender um pouco mais sobre o universo enológico, não é mesmo? É a partir dessa prática que conseguimos identificar as principais características e estilos de um vinho. Essa postagem serve para inspirar você a promover e fazer diversas degustações. Sozinho, em casal ou com os amigos, pois o melhor método para se aprender sobre vinhos é comparando.

Terroir: Conceito que remete a um espaço no qual está se desenvolvendo um conhecimento coletivo das interações entre o ambiente físico e biológico e as práticas enológicas aplicadas, proporcionando características distintas aos produtos originários deste espaço.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Já leu as matérias anteriores? Clique aqui 




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade