Siga o Jornal de Brasília

Gastronomia

Capriati cogita aposentadoria

Publicado

em

Publicidade

Fora do circuito profissional há um ano e meio, a norte-americana Jennifer Capriati anunciou que pode abandonar em definitivo o tênis. Depois de passar por duas cirurgias para aliviar os problemas de uma lesão no ombro, a ex-número um do mundo sequer arrisca dizer de um dia voltará às quadras.

“Todos os dias eu acordo e minha vida mudou por inteiro”, lamenta Capriati, campeã da edição de 2001 de Roland Garros e que afirma não ter um bom motivo para voltar a jogar. “Você não sabe qual é sua motivação. É a pressão, os patrocínios, o dinheiro, a dignidade? Ou você realmente ama o jogo o suficiente para não conseguir ficar longe dele?”.

Sem jogar desde novembro de 2004, quando perdeu com 6/0 e 6/1 para a russa Vera Zvonareva nas quartas-de-final do torneio da Filadélfia, Capriati diz sequer conseguir rever a final do Grand Slam francês, quando venceu a belga Kim Clijsters. “Acho que isso pode me fazer chorar”. 

A tenista evita até mesmo prever um retorno. “Estou aposentada até poder voltar a jogar. É a melhor forma de resumir tudo”, lamenta Capriati que, por enquanto, pensa em possíveis alternativas para o futuro, como escrever um livro ou virar comentarista do esporte. “Talvez seja um novo capítulo de sua vida que acabou, e você tem que seguir para o seguinte”.

Publicidade

Você pode gostar
Publicidade