fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Gastronomia

Aberto dos EUA será o primeiro Grand Slam com replay instantâneo

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

A organização do Aberto dos EUA confirmou hoje que permitirá o “replay instantâneo” no torneio. Será a primeira vez que o sistema poderá ser usado pelos tenistas em um Grand Slam, já que nas outras vezes havia sido testado nos Masters Series de Indian Wells e Miami, no início deste ano.

O sistema, que recebeu elogios em sua primeira utilização, permite que os jogadores contestem marcações dos juízes em lances duvidosos. Neste caso, ele é mostrado em telão e o apelo é aceito ou não pelo juiz de cadeira. O jogador tem direito a dois pedidos por set. Se estiver certo, continua com o direito.

E como forma de deixar o sistema mais íntimo dos atletas, ele já começa a vigorar nesta semana no Torneio de Indianápolis, que abre a US Open Series, seqüência de eventos que antecedem o Grand Slam norte-americano.

Segundo Paul Hawkins, inventor do “replay instantâneo”, a idéia não é controversa e serve apenas para ajudar tenistas e torcedores. “Se as pessoas em casa podiam ver os lances duvidosos e os que estavam na quadra não, então algo tinha que ser feito”, destacou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os jogadores também concordam com a inovação. “É curioso, um atrativo a mais para os fãs. Em Miami eles nos ajudavam a pedir o replay do lance. Quer dizer, se temos a tecnologia, por que não usar?”, disse Paul Goldstein, que nesta segunda utilizou o sistema em Indianápolis ao duvidar de uma marcação em um saque. O replay mostrou que ele estava errado e que o juiz havia acertado.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade