Siga o Jornal de Brasília

Futebol

Palmeiras derrota o Corinthians e confirma liderança do Brasileirão

Publicado

em

Publicidade

O Palmeiras dominou o confronto com o Corinthians, disputado na tarde deste sábado (17), no estádio de Itaquera, acabando com uma invencibilidade de mais de um ano e 34 jogos do rival dentro de casa. Superior durante todo o Derby, o time alviverde ganhou por 2 x 0, poderia ter feito mais alguns se não parasse em boas defesas de Cássio e se consolidou como líder do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Verdão alcançou os 51 pontos na tabela do torneio, abrindo dez de diferença para o próprio Timão e tornando quase impossível uma reviravolta do arquirrival na briga pelo título. O time agora torce contra o Flamengo, que enfrenta o Figueirense, no Pacaembu, neste domingo (18), para tentar manter os quatro pontos de diferença na tabela. O Alvinegro, por sua vez, pode ver o Santos abrir quatro pontos de diferença e o G4 ficar cada vez mais longe.

Na próxima rodada da competição, os comandados de Cristóvão Borges terão pela frente o Fluminense, no domingo, no estádio de Itaquera. Curiosamente, o mesmo jogo será realizado na quarta-feira à noite, às 21h45 (de Brasília), mas será válido pela Copa do Brasil. Já Cuca e todo seu elenco viajam para João Pessoa (PB), local onde encaram o Botafogo-PB, na quarta, às 19h30 (de Brasília), pela Copa. No Brasileiro, recebe o Coritiba, no sábado, no Palestra Itália.

Golpe inicial alviverde

Publicidade

O Derby começou animado por conta do grande público presente ao estádio e das homenagens feitas ao aniversário do Timão, completado no dia 1º de setembro, com 106 bandeiras espalhadas ao redor do gramado, celebrando os 106 anos do clube. Logo de cara, o time da casa apostou em bolas longas para tentar pressionar o adversário e se aproveitar da força da torcida. Foi necessário, porém, uma única esticada palmeirense para desarrumar o rival.

Após bola roubada na defesa, Dudu comandou o ataque, invertendo para o lado esquerdo e depois recebendo na direita. O avante conseguiu alcançar a lateral da área e cruzou rasteiro. Vilson, no meio da área, afastou muito mal, com o joelho, e deixou a bola limpa para Moisés. O meia chegou batendo forte, mas carimbou o próprio defensor. Na sobra, de cabeça, conseguiu achar um espaço entre as pernas de Cássio para abrir o placar.

Depois do gol, o ritmo do jogo diminuiu bastante, com os visitantes preferindo esperar o adversário em seu campo de defesa para marcar forte e tentar sair no contra-ataque. Dependendo muito de alguns lampejos de Rodriguinho, acompanhado de perto por Gabriel onde quer que fosse, o Timão só conseguia ameaçar quando a bola era esticada no centroavante Gustavo. Apesar de levar vantagem sobre Edu Dracena fisicamente, porém, o camisa 9 mostrou dificuldades com a bola.

Na melhor das oportunidades, o centroavante girou para cima da marcação na intermediária e chutou forte, mas por cima do gol. Ainda que aceitando o jogo de embate físico que o Corinthians impunha, o Palmeiras conseguiu ameaçar o gol de Cássio antes do Intervalo, novamente quando a bola caiu no pé direito de Dudu. Pela esquerda, o atacante ganhou de Léo Príncipe e cruzou na medida para Erik, mas o companheiro cabeceou fraco, sem dificuldades para Cássio.

Verdão cansa de perder chances, mas vence fácil

Na volta para o segundo tempo, o Palmeiras poderia ter definido a partida a seu favor em apenas 15 minutos de bola rolando, quando teve três chances claras de marar o segundo gol. Na primeira, logo a um minuto, Edu Dracena apareceu livre, junto com outros quatro companheiros, mas conseguiu errar a cabeçada, mandando à direita do gol de Cássio e desperdiçando um gol feito.

Na sequência, Leandro Pereira, livre, chutou de primeira após cruzamento da esquerda e exigiu boa defesa do goleiro Cássio. Depois, Mina, também livre, mandou por cima da meta alvinegra. No lucro, o Corinthians ameaçou pressionar, principalmente na força da sua torcida e no fato de atuar dentro de casa, já que a diferença técnica entre os dois times era evidente.

No melhor dos lances criados, Gustavo conseguiu fazer bom pivô para cima de Edu Dracena e deixou Camacho em boas condições. O volante, livre dentro da área, ajeitou para a perna esquerda e chutou forte, mas carimbou o colombiano Mina. A bola subiu e passou por cima do gol de Jailson, aliviando o ímpeto ofensivo corintiano.

Mais calmo após segurar as tentativas corintianas, o Palmeiras conseguiu sua tranquilidade total quando Léo Príncipe colocou a mão na bola e recebeu o segundo cartão amarelo, sendo expulso. Logo após isso, Jean e Tchê Tchê tabelaram em uma cobrança de falta lateral antes de o lateral direito cruzar na área e Mina definir o placar.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 0 X 2 PALMEIRAS

Local: estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)
Data: 17 de setembro de 2016, sábado
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Héber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Kleber Lucio Gil e Carlos Berkenbrock (ambos de SC)
Público: 39.879 pagantes
Renda: R$ 2.344.829,00
Cartões amarelos: Balbuena, Léo Príncipe (Corinthians); Gabriel, Leandro Pereira, Moisés e Thiago Santos (Palmeiras)
Cartão vermelho: Léo Príncipe (Corinthians)
Gols: Moisés, aos cinco minutos do primeiro tempo, e Mina, aos 30 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Léo Príncipe, Vilson, Balbuena e Guilherme Arana; Cristian (Marquinhos Gabriel), Camacho, Lucca (Romero), Rodriguinho e Marlone; Gustavo. Técnico: Cristóvão Borges

PALMEIRAS: Jailson; Jean, Mina, Edu Dracena e Egídio; Gabriel (Thiago Santos), Tchê Tchê, Moisés, Dudu (Rafael Marques) e Erik; Leandro Pereira (Roger Guedes). Técnico: Cuca


Você pode gostar
Publicidade