Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Moda

Você sabia que pode estar na moda de forma sustentável e fazer consumo consciente

Sabe-se que a indústria da moda é uma das que mais poluem o meio ambiente, daí surge a necessidade de diminuir o impacto da moda no meio ambiente

Você sabia que pode estar na moda de forma sustentável e fazer consumo consciente Cleyciane Lima – Consultora de imagem e estilo

Hoje, tanto as marcas quanto o consumidor estão cada vez mais preocupados com o processo de produção e a sua relação com a poluição ambiental. Em contraponto ao fast fashion, que se caracteriza pelo ciclo de vida curto das peças, pois são produzidas, usadas e descartadas de forma muito rápida, está em voga.

Temos também o movimento do slow fashion, que se baseia na produção mais lenta, com poucas peças por coleção e com enfoque na humanização da confecção. E uma das melhores formas de adotar um consumo consciente de roupas é comprando peças que tenham uma longa vida útil ao invés de peças que já começam a se desgastar após a primeira lavagem.

Dessa forma, você evita o consumo desenfreado de roupas e, consequentemente, terá um guarda-roupa mais funcional, compacto e sustentável. A consultora de imagem e estilo Cleyciane Lima vai dar algumas orientações e dicas para se consumir de forma mais consciente:

1. Fazer um detox no guarda-roupa! Retirar as peças que não são usadas, as que não servem mais e as que podem ser doadas. É importante que no nosso armário só fiquem as roupas que usamos e amamos. Pode parecer óbvio, mas não é! Temos o costume de guardar as peças que não usamos, em alguns casos, por terem valor sentimental.

2. Comprar peças apenas se precisar e se fizerem sentido ao seu contexto de vida. Muitas das vezes, as pessoas compram por impulso, por estar na promoção, ou ainda, para usar em ocasiões que sequer ainda existem.

3. Comprar peças atemporais e de boa qualidade, pois vão durar mais tempo no armário, diminuindo a necessidade de renovar o guarda-roupa a cada estação ou nova tendência.

4. Se conhecer e ter clareza do que deseja comunicar e saber quais peças e modelagens mais valorizam o corpo, contribuem também para o consumo consciente. Isso evita o acúmulo de roupas paradas no armário, pois só vai comprar peças que realmente façam sentido para você.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

5. Garimpar em brechós é uma ótima alternativa. Neles conseguimos adquirir peças únicas e exclusivas, em ótimo estado de conservação. Quando compramos roupas em brechós, estamos prolongando a vida útil da peça e, ao mesmo tempo, diminuindo a demanda de produção, o que, consequentemente, reduz o impacto negativo no meio ambiente.”








Você pode gostar