Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Música

Raul Seixas completaria 77 anos nesta terça-feira

Relembre a trajetória artística de um dos grandes ícones da música brasileira

Foto|Divulgação

Um dos maiores ícones da música brasileira, Raul Seixas completaria, nesta terça-feira (28), 77 anos. Para marcar a data, vamos relembrar um pouco da vasta trajetória deste cantor, compositor, produtor, multi-instrumentista e multitalentoso artista nacional.

O cantor, que nasceu em Salvador-BA no dia 28 de junho de 1945, nunca foi muito chegado à escola. Pelo contrário: preferia matar aula e ir a lojas de disco onde começou a desenvolver o seu amor pela música, mais precisamente pelo rock and roll. Apaixonado pelo eterno rei do rock Elvis Presley, aos 15 anos, junto com o amigo Waldir Serrão, fundou a “gangue rock style” Elvis Rock Club, em 1959.

O primeiro álbum de Raul só veio em 1973. “Krig-Ha, Bandolo” é considerado até hoje como uma obra-prima do gênero do rock dos anos 1970, sem contar que faz parte do disco uma de suas músicas mais emblemáticas, “Metamorfose Ambulante”.

Depois de passar um tempo nos Estados Unidos devido à repressão causada pela ditadura militar, Raul lançou seu novo trabalho, intitulado “Novo Aeon”, em 1975. Mesmo com os grandes sucessos como “Rock do Diabo”, “A Maçã” e “Tente Outra Vez”, não fez muito sucesso e não agradou em relação às vendas.

Foi com o álbum “Há 10 Mil Anos Atrás”, em 1976, que Raul voltou a alcançar grandes números. Canções como “Eu nasci Há 10 Mil Atrás” e “Eu Também Vou Reclamar” são lembradas até hoje.

Em 1977, Raul lançava seu novo disco “O Dia Em Que A Terra Parou”, que incluía a faixa “Maluco Beleza”, outro de seus maiores sucessos.

Anos 8

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em 1980, o artista lançou o álbum “Abre-Te Sésamo”, que incluía as faixas “Aluga-se” e “Minha Viola”. Nessa época, Raul já não produzia tantos discos como nos anos anteriores. Mesmo assim, seu sucesso era excepcional. Em 1982, mais de 150 mil pessoas compareceram a um show na praia de Gonzaga, em Santos-SP.

Em 1983, Raul Seixas se tornou o “Carimbador Maluco”, nome do seu novo disco e personagem do especial da TV Globo voltado para o público infantil que encantou várias gerações.

Em agosto de 1989 era lançado seu último álbum em vida, “Panela do Diabo”, lembrado com muito carinho por seus fãs. Em 21 de agosto do mesmo ano, Raul foi encontrado morto, em casa, por consequência de uma parada cardíaca.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar