Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Entretenimento

Kourtney Kardashian fala sobre fertilização: ‘Não foi como esperava’

A empresária comentou sobre seu processo de fertilização in vitro durante o último episódio de The Kardashians

Por Maria Luiza Lira 20/05/2022 11h50
A empresária comentou sobre seu processo de fertilização in vitro durante o último episódio de The Kardashians Foto/Reprodução

Kourtney Kardashian fez um desabafo sobre o processo de fertilização in vitro para tentar engravidar de Travis Barker. No último episódio de ‘The Kardashians’, a empresária disse que a jornada está sendo difícil em especial por seu físico.

“Ele conseguiu recuperar o óvulo, mas não chegou ao estágio de embrião. Nós começamos de novo e estamos no consultório do Dr. A para verificar meus folículos”, lamentou ela.

Apesar dos empecilhos, Kourtney recebeu notícias positivas no consultório médico. O profissional revelou, em sua última coleta, que “este [óvulo] é o melhor que conseguimos, nunca tínhamos chegado neste ponto”.

“É bom ouvir boas notícias e ter alguma positividade, então adoramos isso, mas apenas esperamos ouvir os pensamentos finais do Dr. Wood quando ele receber meu exame de sangue e realmente puder examinar os folículos”, explicou ela no programa.

A fertilização in vitro começou em meados de outubro, dois dias após Travis Barker pedir a mão de Kourtney Kardashian em casamento. Recentemente, ela apareceu, no reality, descrevendo como “horrível” o processo.

Segundo a empresária, a medicação forte que tem tomado para o processo a tem deixado depressiva. “É horrível. Travis e eu queremos ter um bebê e meu médico nos levou por esse caminho de fertilização in vitro e não foi a experiência mais incrível”, desabafou.

Kris Jenner, então, perguntou se as dificuldades estariam relacionadas com a medicação, e Kourtney disse que sim. “Me colocou na depressão. Acho que porque sou tão limpa e cuidadosa com o que coloco no meu corpo, que a medicação está apenas dando a reação completamente oposta e está funcionando como um contraceptivo em vez de nos ajudar”, explicou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar