Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Exposições

“Pareiada”, de Davi Mello, fica em cartaz no Iphan até janeiro

Projeto desenvolvido pelo fotógrafo celebra as culturas populares do Distrito Federal

Foto: Davi Mello/Divulgação

Com 63 anos de fundação, o DF acolhe uma infinidade de formas de expressão culturais perpetuadas por mestres(as) de tradição oral de distintas origens e por brincantes das novas gerações. É mergulhado neste universo que o fotógrafo Davi Mello lançou a exposição fotográfica PAREIADA – Memórias Brincantes das Culturas Populares do Distrito Federal. Inaugurada em 2022, a mostra já passou pelo Espaço Cultural Renato Russo, SESI Taguatinga, Escola Nacional de Administração Pública (Enap) e Festival do Futuro, durante a cerimônia de posse do Presidente da República. E agora, até o dia 12 de janeiro de 2024, o projeto segue na Sala de Exposições do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A visitação acontece de segunda a sexta, das 9h às 18h, com entrada franca e livre.

A Pareiada

Produzida a partir do olhar sedento por encantamento do fotógrafo, cordelista e comunicador brasiliense Davi Mello, a exposição Pareiada apresenta memórias brincantes das culturas populares viventes por todo o Distrito Federal. Do Bumba Meu Boi de Seu Teodoro às Fulô do Cerrado, o projeto vai na contramão do senso comum, que diz que o DF não tem tradições culturais, para celebrar a nossa amálgama identidade, tão marcada pelos encontros. Aqui, folias e modos de vida do sertão goiano e mineiro se intercruzaram às formas de expressão herdadas dos migrantes nordestinos que ergueram a capital e ao sotaque próprio que os filhos e filhas nascidos no “quadradinho” vão aos poucos firmando.

A exposição tem como base o conceito de Patrimônio Imaterial e busca salvaguardar parte da memória cultural do DF. São 30 fotografias costuradas por estrofes de cordel escritas por Davi Mello e pela também comunicadora e cordelista Keyane Dias. Os registros foram realizados nos últimos onze anos, a partir da convivência, amizade e pesquisa imagética de Davi junto a grupos, artistas e mestres(as) brincantes. É também um desdobramento dos trabalhos realizados na Pareia Comunicação e Cultura, agência de comunicação criada em 2014, com o objetivo de divulgar as culturas populares do DF.

A Pareiada é organizada em seis eixos temáticos, que revelam a diversidades de saberes, fazeres e formas de expressão culturais produzidas no DF: Terra de São Saruê, com a arte de bonequeiros(as) que botam mamulengo; Coisa de Poeta Cantador(a), com cordelistas e poetas populares; Terreirada, com batuques, rodas e encantarias afro-brasileiras; A Brincadeira Já Vai Começar, com a arte da palhaçaria e do circo; Sala de Reboco, com forrós sanfonados e rabecados; e “Banda de Pife não Pode Acabar”, com grupos que ressoam ventoinhas inspiradas em Mestre Zé do Pife e outros pifeiros(as) do Brasil.

A mostra conta também com 30 estandartes elaborados pela cenógrafa Thaís Sampaio, complementando maravilhosamente cada imagem da exposição; e poesias e textos da poeta e Pareia, Keyane Dias. A produção é por conta de Mirella Dias, da Tomada – Conexões Artísticas e o design de Nara Oliveira.

Além do formato presencial, a exposição Pareiada está disponível no formato virtual, através do site: www.pareiada.com.br

O fotógrafo

Cerratense nascido em Brasília, Davi Mello é comunicador formado pela vida e pela UnB. É aprendiz, pesquisador e amante das culturas populares brasileiras, onde mantém laços de amizade e aprendizado com brincantes e mestres de tradição oral. Há mais de 10 anos atua como fotógrafo, realizador audiovisual e assessor de imprensa. Em 2014, cofundou a Pareia Comunicação e Cultura, firmando sua missão de comunicar com encantamento. Para além, brinca com pifes, batuques e principalmente com a poesia popular, publicando poesias em folhetos de cordel.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

SERVIÇO
Exposição Fotográfica “Pareiada” no Iphan
Quando: até 12 de janeiro de 2024, de segunda a sexta, das 9h às 18h
Onde: Sala de Exposições do Iphan – SEPS 702/902, Bloco C, Torre A, Asa Sul
Entrada: franca e livre
Mais informações: @pareiacomunicacao






Você pode gostar