Menu
Eventos

Vem aí o 16º Salão do Artesanato

Evento reúne o melhor do artesanato brasileiro, de 15 a 19 de novembro

Redação Jornal de Brasília

09/11/2023 12h29

Atualizada 10/11/2023 11h35

Foto: Anny Dantas

O artesanato, uma das preciosidades da cultura brasileira, será destaque em Brasília de 15 a 19 de novembro. Realizado pela Rome Eventos na área de exposição externa do Pátio Brasil Shopping, o 16º Salão do Artesanato é aberto ao público e receberá o talento de artesãos, cooperativas e coletivos de todas as regiões do país. O Salão do Artesanato é uma vitrine importante para quem vive dessa manifestação artística e um destino ainda mais interessante neste período de compras que antecede o Natal. O evento irá além da exposição e oferta de produtos que carregam a marca da manualidade, diversidade e tradição, proporcionando uma rica programação a expositores e visitantes, com oficinas e mestres artesãos fazendo sua arte ao vivo. Em 2023, do conceito à execução, a edição reforça o compromisso de fazer um evento verdadeiramente inclusivo, acessível e sustentável e conta com o apoio do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB)/ Ministério do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, Ministério do Turismo, Pátio Brasil Shopping, da Secretaria de Turismo do Governo do Distrito Federal e patrocínio do Sebrae

“Nosso objetivo é incentivar a preservação e consumo desses produtos, estreitando relações pela possibilidade de contato direto do artesão com o público consumidor e lojistas. Reforçando o interesse pela cultura brasileira através da visualização do trabalho artesanal, gera-se renda para diversas comunidades e valoriza-se a singularidade que essas incontáveis manifestações artísticas têm em comum”, afirma Leda Simone, diretora executiva da Rome Eventos. “O Salão do Artesanato também é uma ótima oportunidade para lojistas, decoradores e arquitetos conhecerem e adquirirem peças originais e exclusivas, negociando diretamente com artesãos de todo o país”, complementa Rômulo Mendonça, diretor da Rome Eventos.

Ao longo de cinco dias, o público terá acesso ao talento de cerca de mil artesãos que desenvolvem seus trabalhos a partir de tipologias como cerâmica, madeira, fios, capim, palha, metal, rendas, bordados e tantas outras. No total, serão cerca de 80 mil peças, desde as menores, como acessórios e utensílios, até as maiores, como esculturas, cestarias, utilitários, objetos de decoração e móveis, por exemplo.

A edição acontecerá num clima especialmente festivo, com a atmosfera natalina, literalmente, dando boas-vindas aos visitantes. Os seis portais de acesso ao evento seguirão esta temática, com guirlandas, laços, bolas, anjos e outros elementos feitos por artesãos do Distrito Federal. Já nos estandes, além de sugestões de presentes para todos os gostos e bolsos, com aquele toque de exclusividade característico do artesanato, a parte de enfeites promete encantar com itens para montar as mais lindas decorações de Natal.

Oficinas

Tanto para artesãos e artistas já em atividade que queiram aperfeiçoar suas habilidades, quanto para o público geral interessado em desenvolver uma técnica artesanal, inclusive com vistas a empreender, o 16º Salão do Artesanato oferecerá uma série de oficinas ao longo de todo evento. “De maneira simples e com poucos recursos, será possível até para leigos aprender a fazer enfeites, bijuterias, acessórios e utilitários artesanais de forma divertida e prática, tudo num contexto de muita cultura, com elaboração sobre a origem das técnicas”, adianta Rômulo.

Gratuitos, mediante inscrição no local com até 20 minutos de antecedência, os encontros conduzidos por artesãos e mestres artesãos de vários segmentos, entre eles a arte indígena, vão explorar técnicas diversas nas oficinas. Entre os temas estão flores do Cerrado, montagem de colares e pulseiras de sementes, máscaras africanas em cerâmica, carteira de folhas do Cerrado, abertura de placas, biojoias com miçangas e sementes (colares e brincos), montagem de colares de semente com macramê, introdução à figuração humana, decoração com engobe (cerâmica) e escultura de animais em cerâmica.

Aproveitando a proximidade das festas de fim de ano, também serão oferecidas oficinas de temática natalina como anjos de casca de árvores, decoração de mesa posta natalina com peças artesanais e decoração natalina em cerâmica com tinta acrílica. Veja aqui a programação completa.

Área dos mestres

Um dos espaços mais prestigiados do Salão do Artesanato é a Área dos Mestres. Nela, artesãos que referenciam várias tipologias executadas no Brasil, demonstram suas habilidades, abordam suas carreiras e comercializam suas obras. Neste ano foram selecionados artistas de estados como Mato Grosso do Sul, Sergipe, Goiás, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba, Piauí e Distrito Federal, a saber, as mestras artesãs e os mestres artesãos Josefa Marques Mazarão, Rosilene Fernandes Santos, Juão de Fibra, Socorro Rodrigues, Pedro Jucie do Nascimento Cruz, Quitéria Pereira Mariano, Mestre Dico e Gilda de Sousa.

Durante as apresentações, o público terá a oportunidade de assistir à criação de peças exclusivas e se admirar com o talento desses mestres que inspiram e atuam para manter vivo o melhor do artesanato brasileiro. Em 2023, a tecelagem, o trançado de fibras, o artesanato em barro, a madeira, a renda renascença, arte santeira e cartonagem estarão em destaque.

Leilão beneficente

Em 16 de novembro acontecerá um leilão beneficente capitaneado por Liana Alagemovitz, vice-presidente da Associação Comercial do Distrito Federal. O encontro acontecerá logo após a solenidade de abertura oficial. Serão leiloadas peças exclusivas e assinadas por mestres artesãos de oito estados brasileiros. O valor arrecado será revertido para a compra de cestas natalinas e repassadas ao programa beneficente Mesa Brasil – SESC.

Estrutura

Os participantes foram selecionados em todos os estados brasileiros a partir de curadoria feita pelo PAB, Sebrae e pela Rome Eventos. E como forma de valorizar ao máximo estas presenças, o projeto arquitetônico do evento ocupará 5 mil m2 da área externa do shopping. O stands de expositores, organizadores e apoiadores, lounges e salas de apresentações estarão distribuídos por galerias que circundam todo o prédio, num contexto que privilegia a acessibilidade, inclusão social e sustentabilidade.

Brasília, que há seis anos recebeu da Unesco o título de Cidade Criativa do Design, terá uma área destinada à produção artesanal de várias regiões administrativas do Distrito Federal, com artesãos selecionados pela Secretaria de Turismo, que coordena o artesanato no DF. Também terá bastante destaque a área ocupada pelo PAB, que nesta edição apoia a participação de 19 estados brasileiros.

Tal como em uma exposição de arte, o Espaço Galeria dos Estados exibirá artesanatos de todos os estados brasileiros, selecionadas entre os expositores e com sistema de rodízio diário. As obras escolhidas para este ambiente têm forte cunho cultural, permitindo a identificação de características marcantes de cada peça e um apuramento da visão e conhecimento do apreciador sobre a origem de cada artesanato.

Economia

A organização do evento prevê negócios da ordem de, aproximadamente, R$4 milhões, entre vendas no local e negócios futuros, dando vazão à produção artesanal nacional. O segmento de artesanato do país congrega mais de 96 mil inscritos na base nacional do Programa do Artesanato Brasileiro-PAB, mas é muito mais numeroso. Dados do Sebrae dão conta de cerca de 8,5 milhões de artesãos atuantes no Brasil, o que representa 3% do PIB nacional, movimentando cerca de 50 bilhões por ano.

Além da geração de emprego (cerca de 4 mil entre diretos e indiretos), para a realização do evento são contratadas mais de 30 empresas prestadoras de serviços para a produção, há mobilização da rede hoteleira e de bares e restaurantes da cidade com a presença de artesãos de todo o país, movimentando toda a cadeia produtiva do turismo.

O 16º Salão do Artesanato estima a circulação de cerca de 60 mil pessoas durante o evento, em um ambiente que atende a todas as regras de acessibilidade.

Sustentabilidade e inclusão social

Em 2023 o Salão do Artesanato assume uma agenda mais forte na área de sustentabilidade e inclusão social, alinhando-se às boas práticas da Governança Ambiental, Social e Corporativa (ESG). Com a elaboração da Declaração de Propósitos e Compromissos de Sustentabilidade, traçou estratégias para atendimento especial a pessoas com deficiências; adoção de modelo de gerenciamento seletivo de resíduos para proporcionar destino correto a rejeitos, recicláveis e orgânicos; campanha de educação para a sustentabilidade na rede social do evento; inclusão socioprodutiva nas contratações das equipes de produção e qualificação da cadeia produtiva envolvida com o evento.

Sobre o Salão do Artesanato

O Salão do Artesanato acontece em Brasília desde 2008, com 13 edições realizadas na capital do país e duas em São Paulo, e está entre os maiores eventos de artesanato do país. A cada ano são expostas peças artesanais de mais de mil artesãos no evento que conta com a participação de todos os estados brasileiros e parcerias importantes como do Programa do Artesanato Brasileiro – PAB/Ministério do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, Ministério do Turismo/Governo Federal, Pátio Brasil Shopping, Secretaria de Estado de Turismo do Distrito Federal e patrocínio do Sebrae.

Serviço:
16º Salão do Artesanato
De 15 a 19 de outubro
Quinta, sexta e sábado, das 10h às 22h; domingo, das 10h às 20h
No Shopping Pátio Brasil – SCS, qd. 6, Asa Sul – Brasília-DF
Entrada franca

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado