Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Eventos

Projeto de literatura decolonial abre convocatória para seleção de textos

Tem Livro Bolando na Mesa irá selecionar produções literárias de pessoas LGBTQIA+, pretas, indígenas e mulheres. Material será gravado e veiculado nos formatos áudio e vídeo, por meio de plataformas de streaming

Foto|Maria Luisa Dominici

Movimentos literários decoloniais, que amplificam vozes plurais, vêm criando frestas na hegemonia masculinista, cisheteronormativa e eurocêntrica da literatura. Fluindo nessas experiências em trânsito, o projeto Tem Livro Bolando na Mesa lança convocatória para seleção de textos produzidos por pessoas autoras LGBTQIA+, pretas, indígenas e mulheres. As inscrições são gratuitas e ficam abertas de 24 de maio a 8 de junho, através de formulário disponível no perfil das redes sociais do @espiralcriativooficial. Os textos selecionados irão compor a 4ª temporada do projeto. 

Por meio de curadoria formada por mulheres escritoras e artistas do Distrito Federal, serão selecionados seis textos para serem gravados e veiculados em áudio e vídeo, através das principais plataformas de streaming. Podem se inscrever pessoas autoras de todo o Brasil e são aceitas produções em qualquer formato literário, com até duas laudas. O tema é livre, mas é necessário seguir uma abordagem decolonial. O resultado será divulgado no dia 14 de junho e o lançamento das leituras on-line nas plataformas de streaming ocorrerá no mês de julho, integrando duas rodas de conversa com a participação do público.

“Ler em voz alta é um modo de compartilhar a escrita para mais pessoas e promover a leitura. Era assim que minha mãe Maísa nos incentivava a ler desde pequenas,” comenta a psicóloga, artevista, educadora e idealizadora do projeto, Fernanda Fontoura. Em 2020, em meio ao isolamento social provocado pela pandemia, Fernanda deu à luz ao projeto, buscando acessibilizar a leitura e sensibilizar a escuta de pessoas que foram historicamente excluídas pela hegemonia masculinista, cisheteronormativa e eurocêntrica na literatura. Logo, passou a integrar a literatura falada e não-hegemônica, enquanto ferramenta terapêutica, em suas aulas como educadora e em seus atendimentos como psicóloga ancorados no espaço Espiral Criativo.

SERVIÇO

Tem Livro Bolando na Mesa – Chamada para pessoas autoras LGBTQIA+, pretas, indígenas e mulheres

Live de lançamento da convocatória: 23 de maio, às 20h

Período de inscrições de textos: de 24 de maio a 8 de junho

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Resultado dos textos selecionados: 14 de junho

Formulário de inscrição: @espiralcriativooficial – www.instagram.com/espiralcriativooficial 

Assessoria de imprensa: 61 9.8575.8500 – Keyane Dias

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar