Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Eventos

Fique por dentro da programação deste final de semana do CCBB Brasília

Diversom, mostra Um Giro pelo Mundo e Viagens Extraordinárias, da Cia. Solas de Vento, vão animar os brasilienses

Animação Ruz and Ben

Com chuva ou com sol, o projeto Férias no Quintal do CCBB vai divertir a criançada. Atividades ao ar livre, cinema e teatro infantil, são as opções para as famílias poderem se divertir com os pequenos. Vale lembrar que todas as quintas, sextas, sábados e domingos do mês, pipoca e algodão doce serão distribuídos de graças para os visitantes, no Centro Cultural Banco do Brasil Brasília. 

Diversom

Até 30 de janeiro, o jardim do CCBB vai receber o Parque Diversom, uma experiência lúdica com brinquedos sonoros. Idealizado por Márcio Vieira e Luciano Porto, ambos integrantes do grupo brasiliense Circo Teatro Udigrudi, o projeto tem como foco principal despertar a percepção auditiva das crianças através da associação de sons e movimento,  com brinquedos tradicionais e originais acoplados a aparatos sonoros que são acionados pelo movimento do brincante. São cinco brinquedos:

Escorregatom 

Um escorregador duplo. Em cada descida há um carrilhão microtonal, – placas de alumínio afinadas em intervalos muito pequenos, os microtons –, que podem ser tocados com uma das mãos ao escorregar. Em uma das descidas sobem os agudos, na outra, descem os graves. Entre as rampas, é possível tocar em todas as notas.

Gangorra das bolinhas

Estas gangorras têm acopladas caixas em forma de ampulheta contendo em seu interior barras de alumínio afinadas em escala pentatônica – baseadas em cinco notas – e bolinhas de gude. Com o movimento do brincar, elas tocam melodias em cascata

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Gangorra das águas

A gangorra possui uma caixa acoplada em forma de canoa, onde produz dois tipos de sons: ondas do mar e o tilintar de moedas. O som de água escorrendo vem de pequenas esferas que passam sobre uma placa de metal corrugada, enquanto o tilintar é devido a bolas de gude que rolam sobre barras de alumínio afinadas em comas – intervalos musicais microtonais -.

Violanço

Conjunto de três balanços que têm na parte superior dois tipos de aparatos sonoros: um similar ao violão, com seis cordas, e outro, a uma marimba feita com barras de alumínio. O movimento dos balanços acionam as palhetas e baquetas, que fazem soar melodias de vai-e-vem. Cada balanço toca dois aparatos ao mesmo tempo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Hélissom

O brinquedo parece um helicóptero acionado por pedaladas. Ele não sai do lugar, mas ao girar as hélices, feitas de mangueiras plásticas, produzem as notas da série harmônica, semelhantes às produzidas por uma nave espacial.

Trepa trepa musical

O brinquedo possui formato de uma pirâmide, onde pode ser escalado por todos os lados, adentrando por alguma abertura, ou pode-se descer do seu topo escorregando por um cano de bombeiros. Nele há instrumentos musicais percussivos melódicos que podem ser tocados com facilidade. No topo, está o Panzão (grave), um instrumento de tubos de metal. No interior há a Comarimba (agudo), uma marimba microtonal, e o Carrilhão dos Anjos (médio), um conjunto de tubos que soam como sinos

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Classificação indicativa: Livre

Terça a domingo, 9h às 21h, área externa

Entrada gratuita

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Viagens Extraordinárias 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Até 23 de janeiro, o teatro do CCBB Brasília recebe o premiado espetáculo Viagens Extraordinárias, da Cia. Solas de Vento. Esta será a primeira vez que a capital vai receber a famosa peça adaptada pelo grupo, que rememora a prestigiada obra do autor ficcional francês Júlio Verne (1828-1905), considerado por muitos críticos literários como o inventor da ficção científica. 

Viagens Extraordinárias é composta por três montagens teatrais, onde a cada semana, uma peça será apresentada. A primeira será A volta ao mundo em 80 dias (6 a 9 de janeiro), onde os personagens vão desbravar a Europa, o Egito, a Índia, a China, o Japão e os Estados Unidos, fazendo descobertas impressionantes. A segunda será Viagem ao centro da terra (13 a 16 de janeiro), onde o espírito aventureiro toma de conta dos atores, desafiando-os a superarem obstáculos ao longo de uma jornada intraterrestre. Por último, em 20.000 Léguas submarinas (20 a 23 de janeiro), a encenação dá vida a tripulantes de um misterioso veículo subaquático, onde elenco e plateia desvendam mistérios do fundo do mar.

Classificação indicativa: recomendado para maiores de 5 anos 

Quinta a domingo, sempre às 16h, com sessões extras aos sábados e domingos, 11h 

Ingressos à venda em bb.com.br/cultura R$ 30 (inteira) e R$ 15 (clientes BB com Ourocard e meia-entrada para estudantes e professores, crianças com até 12 anos, maiores de 60 anos, pessoas com deficiência e suas acompanhantes

Um Giro Pelo Mundo 

Um grande passeio pelas culturas de diversos países do globo. Essa é a proposta do projeto Um Giro Pelo Mundo, que entra em seu último final de semana no CCBB Brasília. O projeto propõe para crianças e adultos uma imersão aos costumes e vivências de nações como Índia, Gana, França, Canadá, Alemanha, Brasil, Portugal e Suíça, com uma programação variada com exibição de 38 filmes, entre animações, curtas e longas metragens do universo infantil, oficinas lúdicas, espetáculos teatrais e apresentações de dança. 

Entre os curtas que serão exibidos, destaque para Calamity, de Remi Chayé, animação franco dinamarquesa inédita no Brasil; o filme brasileiro O menino e o mundo, animação vendida em mais de 100 países, e já faturou mais de 50 prêmios; e as animações Le trois verites e Shamazulu, da África. 

Classificação indicativa livre 

Entrada gratuita 

Confira programação detalhada em bb.com.br/cultura 








Você pode gostar