Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Eventos

Ciência e sustentabilidade na tela do cinema

A sala Le Corbusier abre suas portas para produções audiovisuais que mostram a aplicação concreta da ciência em diferentes comunidades brasileiras

©Cirad A Amazônia Brasileira: um outro olhar

CP V2 – filmes ciência Le Corbusier.docx

Por ocasião do evento França-Brasil: A ciência como caminho para a sustentabilidade, promovido pela Embaixada da França, a sala de cinema Le Corbusier apresenta uma sessão especial aberta ao grande público e com entrada franca. São dois documentários de média metragem e um curta produzidos por agências francesas que têm longo histórico de cooperação científica com o Brasil: O Instituto Francês de Pesquisa para o Desenvolvimento, IRD, e o Centro de Cooperação Internacional em Pesquisa Agronômica para o Desenvolvimento, CIRAD.

CP V2 – filmes ciência Le Corbusier.docx

As produções mostram o impacto da ciência no cotidiano de populações que vivem em relação estreita com a natureza, seja nas áreas de Mata Atlântica, no Sudeste do país, ou ainda na Floresta Amazônica, na Região Norte, onde comunidades indígenas e ribeirinhas contornam adversidades e produzem uma agricultura sustentável.

CP V2 – filmes ciência Le Corbusier.docx

Os três filmes serão apresentados em sessão única nesta quinta-feira, dia 19 de maio, às 19h. A entrada é permitida até às 19h15 e é gratuita.

Resumo dos filmes

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As culturas das mulheres. Agroecologia face à pandemia no Brasil (12 minutos)

O filme mostra como a pandemia da Covid-19 afetou os moradores de uma zona de Mata Atlântica no Sudeste do Brasil e como uma rede local de mulheres agricultoras agroecológicas, a RAMA, reagiu à situação intensificando a sua produção e comercialização a preços justos. Para além da ação governamental, muitas respostas solidárias da sociedade civil têm surgido no Brasil, mas não são muito visíveis. A agroecologia, como modelo de produção alimentar autônoma, e as mulheres, devido à sua responsabilidade social, têm desempenhado um papel de destaque nestas respostas.

Realização: François Demerliac – Isabelle Hillenkamp
Filme produzido pelo IRD (© Virtuel / Le Blob / Universcience / IRD)

A Palmeira babaçu hoje e amanhã (34 minutos)

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A palmeira babaçu é nativa da Floresta Amazônica e é, agora, amplamente encontrada nas pastagens. Seu comportamento atual é considerado invasivo por agricultores que desejam eliminá-la, enquanto outros atores, muitas vezes mulheres sem terra, encontram nela o seu sustento. Os vários protagonistas do filme expressam-se livremente para explicar o seu trabalho, as suas preocupações e as suas projeções para o futuro.

Realização: Luc Markiw
Filme produzido pelo IRD. (© IRD Images)

A Amazônia Brasileira: um outro olhar (44 minutos)

Pesquisadores do CIRAD, se encontram com parceiros e partes envolvidas em experiências inovadoras de desenvolvimento, como em Paragominas, onde agricultores e gestores municipais mostram como a restauração da paisagem é organizada em fazendas rurais e em nível municipal. Já a Associação de Mulheres Indígenas Gurupi mostra como, graças à determinação de seus membros, consegue apoiar o monitoramento territorial da reserva indígena e promover uma nova agricultura indígena, sem o uso do fogo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Realização: Emilie Rozand Filme produzido pelo CIRAD.








Você pode gostar