Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Entretenimento

Como síndrome de Tourette impacta o dia a dia e a carreira de Billie Eilish

Cantora discutiu o transtorno, com o qual foi diagnosticada aos 11, em entrevista a David Letterman na Netflix

Por FolhaPress 26/05/2022 3h49
Foto|Reprodução

Já faz quatro anos que Billie Eilish revelou aos fãs que vive com síndrome de Tourette. A cantora, no entanto, sempre evitou discutir o caso.

Eis que ela teve um tique durante uma entrevista ao apresentador americano David Letterman para seu programa na Netflix, “O Próximo Convidado Dispensa Apresentação”.

Eilish então voltou a falar sobre seu transtorno, que pode ter origem genética e se manifesta por meio de tiques motores ou verbais devido a uma falha na região do cérebro responsável por pensamentos, emoções e movimentos.

Em geral, a síndrome surge na infância. No caso de Eilish, o diagnóstico veio aos 11. Os sintomas costumam melhorar ao longo dos anos e até desaparecer completamente. Este, porém, não é o caso da cantora.

Ela afirmou que seus tiques somem por um tempo, mas sempre reaparecem e, embora não sejam visíveis nos shows, afeta o dia a dia e seu trabalho.

“Se você me filmar por um longo período, vai ver vários tiques”, disse. “A reação mais comum das pessoas quando tenho um tique é rir, porque acham que eu estou tentando ser engraçada. Sempre fico muito ofendida.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar