fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cinema

“Os Bravos Nunca se Calam” será exibido, pela primeira vez, no Festival de Cinema de Brasília

O filme integra a Mostra Território Brasil, representando o estado do Rio Grande do Sul

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

“Os Bravos Nunca Se Calam”, filme selecionado para representar o Rio Grande do Sul, na Mostra Território Brasil, do 52° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, será exibido ao público, pela primeira vez, no dia 25 de novembro, no Museu Nacional da República, com entrada franca a todos os interessados.

Mostra Território Brasil

A Mostra Território Brasil é uma novidade no tradicional Festival de Brasília. É uma janela de exibição destinada a apresentar a diversidade cultural brasileira. Dezoito estados estarão representados nas telas do Festival formando um único país a ser descoberto, que produz cinema em todas as regiões. Um filme para representar cada estado foi selecionado pela curadoria do Festival.

“Ficamos muito contentes de poder exibir ‘Os Bravos Nunca Se Calam’, pela primeira vez, em Brasília, dentro da Mostra Território Brasil. Nosso filme é um legítimo representante da estética do frio. Nossa história se passa no inverno do Rio Grande do Sul. Trouxemos essa atmosfera para a tela como um artifício narrativo, um diferencial estético para auxiliar o público na imersão na nossa proposta, que é contar uma aventura bem humorada. Esperamos que Brasília se divirta com as provocações sobre as relações familiares que apresentaremos”, afirma o diretor, Marcio Schoenardie, que estreia na direção de longas-metragens, depois de estar à frente da direção de séries para TV, como “Rotas do Ódio” (1ª temporada), “Fora de Quadro” e “Mulher de Fases”, dentre outras.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Os Bravos Nunca se Calam” é o primeiro longa-metragem produzido pela Verte Filmes, que também já produziu diversas séries de TV, como “Werner e Os Mortos”, “Necrópolis” e a ainda inédita “O Complexo”. O roteiro é assinado por Tiago Rezende, Gabriel Faccini e Tomás Fleck.

Os Bravos…

O filme é uma comédia de erros com ares de “uma grande aventura”. Dúvidas surgem na tela enquanto a história se desenrola: assassinato ou morte natural? Trama política ou apenas interesses pessoais? Conspiração e fraude ou apenas uma paranoia? O verdadeiro amor é o de pai para filho?

Só é possível descobrir as respostas acompanhando a jornada de dois irmãos, nada íntimos, em busca da verdade sobre a morte do pai. Apesar de a versão oficial apontar para um incêndio acidental, Manoela e Caio estão certos que Joaquim (o pai) foi vítima de um assassinato com motivações políticas. Contra todas as probabilidades, os dois embarcam em uma jornada investigativa atrás de respostas numa pequena cidade, no interior do Rio Grande do Sul.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para o intérprete de Joaquim, o ator José Rubens Chachá, seu personagem pode ser um Dom Quixote do interior ou um justiceiro injustiçado e solitário. “Joaquim Correia deseja olhar-se no espelho e enxergar sua retidão moral, deseja cativar o amor dos filhos ausentes… O filme pode levar o espectador a acreditar no que ele quiser acreditar. As pessoas acreditam até nas notícias verdadeiras, não é mesmo? Mas, na verdade, é que quando o medo e o ódio, em nossos corações se instalam, os fracos calam nas calças, e os bravos nunca se calam”, defende o ator.

Coloque a primeira exibição pública de “Os Bravos Nunca Se Calam” na sua agenda do Festival de Brasília. Venha conferir de que arte se ocupam as pessoas mortas…

 

SERVIÇO:

52° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Filme: Os Bravos Nunca Se Calam

Data: 25/11/2019

Horário: 14:00

Local: Museu Nacional da República

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Endereço: Lote 02, SCTS próximo à Rodoviária do Plano Piloto, DF, 70070-150

Entrada franca




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade