Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Cinema

Festival Internacional de Cinema LGBTI+ acontece em setembro

O Festival Internacional de Cinema LGBTI+ realiza sua 6 ª edição em 2021, entre os dias 2 e 8 de setembro, em formato online e gratuito.

Festival Internacional de Cinema LGBTI+ acontece em setembro Cena do filme A rainha da Irlanda

Serão 20 filmes de 16 países diferentes, cuidadosamente selecionados para dar visibilidade e promover a pauta LGBTQIA+ através do cinema. Este ano, o festival tem a correalização da Delegação da União Europeia pelo terceiro ano consecutivo e do Sesc São Paulo. A programação estará disponível na plataforma Sesc Digital (sescsp.org.br/cinemalgbti). Todos os filmes terão legendas em português.

Por mais um ano, missões diplomáticas em Brasília se unem para produzir o Festival Internacional de Cinema LGBTI+. Por meio dele, as embaixadas e instituições participantes reafirmam o seu compromisso com a igualdade e a dignidade de todos os seres humanos, independentemente da sua orientação sexual e identidade de gênero.

Dado o contexto atual da pandemia da COVID-19, o Festival acontece em formato online com a correalização do Sesc São Paulo, na plataforma Sesc Digital ( sescsp.org.br/cinemalgbti ). Além disso, com o objetivo de deixar o evento acessível ao maior número de pessoas, toda a programação é gratuita.

A programação deste ano inclui 11 longas e 9 curtas, de 16 países diferentes, em diversos idiomas, com legendas em português. A luta pelos direitos das pessoas LGBTQIA+, a descoberta da própria identidade, a homofobia e transfobia, o amor na população idosa e a luta contra os convencionalismos sociais e culturais são alguns dos temas trazidos pela seleção de filmes deste ano.

Além dos filmes, no dia 8 de setembro às 19h, no canal do Festival Curta Brasília (https://youtube.com/c/FestivalCurtaBrasília), acontecerá um encontro online ao vivo com representantes dos curtas brasileiros “Os últimos românticos do mundo”, “Inabitáveis” e “Marie”.

O Festival é coordenado pelas Embaixadas da Bélgica, Luxemburgo, Reino Unido e Suécia e produzido pelas embaixadas da Alemanha, Austrália, Áustria, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, França, Irlanda, Itália, Países Baixos e Suíça assim como pelo British Council e pelo Wallonie – Bruxelles International no Brasil, em correalização da Delegação da União Europeia no Brasil e do Sesc São Paulo. Conta também com o apoio do Festival Curta Brasília e da UNAIDS, e com as empresas Estudio Sarau e Atelier como Media Partners.

Programação

Cada um dos filmes estará disponível em datas específicas. Por favor, confiram a programação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Disponíveis de 2 até 4 de setembro

Meu nome é Violeta [Me llamo Violeta] · Dir. David Fernández, Marc Parramon · 2019 · Espanhol · Documentário · 73’ · Espanha · C.I. 16.
Duas famílias muito diferentes têm apenas algo em comum: Um filho trans, Violeta, que acabou de completar 11 anos. Decidiu aos cinco anos que queria ser chamada e se vestir como uma menina. Demorou um pouco para que seus pais confusos aceitassem sua vontade. Porém, agora Violeta leva uma vida feliz. A história de Alan é exatamente o oposto. Ele sofreu na escola e o apoio de sua família não foi suficiente para impedir um resultado que mobilizou toda a sua cidade natal.

Algo no armário [Something in the closet] · Dir. Nosa Eke · 2019 · Inglês · Drama · 14’ · Reino Unido · C.I. 12.
Uma adolescente queer luta contra sua sexualidade, enquanto os desejos se manifestam das profundezas de seu armário misterioso para a realidade.

Dia de salão [Ladies Day] · Dir. Abena Taylor-Smith · 2018 · Inglês · Comédia · 8’ · Reino Unido · C.I. 12.
Amma passa o dia fazendo tranças em seu salão de cabeleireiro afro-caribenho local. É divertido, brilhante e cheio de risadas – mas como ela lidará com a homofobia casual?

Beyto · Dir. Gitta Gsell · 2020 · Alemão · 98’ · Suíça · C.I. 14.
Nadador talentoso, jovem motivado, amigo legal: Beyto está vivendo o melhor da vida. Mas quando o único filho de uma família de imigrantes turcos se apaixona por seu treinador Mike, o seu mundo ideal cai em pedaços. Seus pais só enxergam uma saída: trazê-lo para sua cidade natal e para que ele se case com Seher, uma amiga de infância. De repente, Beyto se vê em um triângulo amoroso confuso.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Outro sonho [Another Dream] · Dir. Tamara Shogaolu · 2020 · Inglês · Documentário · 22’ · Países Baixos · C.I. 14
Documentário híbrido de animação e jogo de realidade virtual, Another Dream traz a emocionante e verdadeira história de amor de um casal de lésbicas egípcias à vida. Diante de uma reação pós-revolução contra a comunidade LGBTQ, eles escapam do Cairo em busca de asilo e aceitação na Holanda. Uma instalação que acompanha permite que o público reflita sobre o que viu, ouviu e sentiu em RV.

Disponível 5 de setembro às 20h

Erik&Erika · Dir. Reinhold Bilgeri · 2018 · Alemão · Drama · 89’ · Áustria · C.I. 16.
Na década de 1960, todo o país ficou emocionado com a história de Erika Schinegger, filha de um fazendeiro que alcançou fama e honra no mais austríaco de todos os esportes, o esqui. Com a introdução do “teste sexual” no esqui, ela e a Federação Austríaca de Esqui se tornam um escândalo: Erika é geneticamente um homem. Ninguém esperava isso. Nascida entre os sexos, Erika foi declarada uma menina ao nascer. Como Erika, ela foi celebrada, como Erik, foi rejeitada e acusada de fraude.

Disponíveis de 5 até 7 de setembro

House of Boys [A casa dos homens] · Dir. Jean-Claude Schlim · 2009 · Francês · Drama · 113’ · Luxemburgo · C.I. 18.
1984. Frank tem dezoito anos, abandonou a escola, anunciou que é gay e foi para Amsterdã, onde começou a trabalhar em um cabaré gay dirigido por “Madame”. Enquanto está lá, Frank se apaixona por um americano, Jake, que contraiu uma doença misteriosa.

No meu caminho [On my way] · Dir. Sonam Larcin · 2020 · Francês, inglês · Drama · 23’ · Bélgica · C.I. 10
A chegada de um migrante nigeriano na área rural belga abala o frágil cotidiano de dois homens que vivem uma relação oculta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Amores livres [Amours libres] · Dir. Emily Worms · 2020 · Francês · Animação · 4’ · Bélgica · C.I. 10
Dois amigos conversam sobre seus relacionamentos. Entre o poliamor e a política, eles deixaram seu amor florescer livremente.

Pequena garota [Petite fille] · Dir. Sébastien Lifshitz · 2020 · Francês · Documentário · 73’ · França · C.I. 10.
Sasha, de 7 anos, sempre soube que era uma garota, embora tenha nascido menino. Como a sociedade falha em tratá-la como as outras crianças de sua idade – em sua vida diária na escola, nas aulas de dança ou nas festas de aniversário – sua família a apoia e trava uma batalha constante para fazer com que sua diferença seja compreendida e aceita.

A Rainha da Irlanda [The Queen of Ireland] · Dir. Conor Horgan · 2015 · Inglês · Documentário · 86’ · Irlanda · C.I.: 18.
A Rainha da Irlanda é um documentário sobre a vida da drag queen irlandesa ‘Panti Bliss’, na preparação para o referendo histórico sobre igualdade no casamento para casais do mesmo sexo na Irlanda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Kokon [Cocoon] · Dir. Leonie Kippendorf · 2020 · Alemão · Romance · 95’ · Alemanha · C.I. 16.
Nora (Lena Urzendowsky) é uma tímida menina de 14 anos que vive em Berlim, rodeada por uma diversidade de pessoas de culturas e vivência variadas. Em um verão que vai mudar sua vida para sempre, ela passa por algumas de suas primeiras experiências: se apaixonando, amadurecendo de corpo e mente e tendo seu coração partido pela primeira vez.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Meu pai Marianne [Min pappa heter Marianne] · Dir. Mârten Klingberg · 2020 · Sueco · Drama · 110’ · Suécia · C.I. 12
Depois de terminar com o namorado, a aspirante a jornalista Hanna, de 28 anos, decide deixar Estocolmo e voltar para a casa dos pais e do irmão em sua pequena cidade natal, Alingsås. Depois de conseguir um emprego na estação de notícias local, seu mundo virou de cabeça para baixo quando seu pai, que é um padre respeitado na comunidade, informa sua família sobre seu lado feminino ao longo da vida. Querendo assumir o papel de Marianne, toda a família agora tem que lidar com as consequências que isso pode ter para si, bem como para a comunidade em geral.

Disponíveis de 6 até 8 de setembro

Uma família perfeitamente normal [En helt almindelig familie] · Dir. Malou Reymann · 2020 · Danês · Drama · 93’ · Dinamarca · C.I. 10.
Emma tem uma família perfeitamente normal até que um dia descobre que seu pai, Thomas, é transgênero. À medida que Thomas se torna Agnete, pai e filha lutam para manter o que possuíam, ao mesmo tempo que aceitam que tudo mudou.

Zen sobre o gelo sútil [Zen sul ghiaccio sottile] · Dir. Margherita Ferri · 2018 · Italiano · Drama · 94’ · Itália · C.I. 14.
Maia, chamada ZEN, é uma jovem inquieta e solitária de dezesseis anos que mora em uma cidadezinha na região montanhosa dos Apeninos da Emília-Romanha (norte da Itália). Ela é a única mulher do time de hóquei e seus companheiros nunca perdem a chance para intimidá-la e fazer bullying por seu jeito e sua aparência. Quando Vanessa – a intrigante e confusa namorada de um jogador do time – foge de casa e se esconde no refúgio da mãe de Maia, nasce um vínculo entre as duas. Pela primeira vez, Maia consegue confiar a alguém as dúvidas sobre sua identidade. Movidas pela necessidade de sair dos papéis que a pequena comunidade as obrigou a desempenhar, Maia e Vanessa iniciam assim uma viagem em busca da própria identidade e sexualidade, líquida e inquieta como só a adolescência pode ser.

Moroni para presidente [Moroni for president] · Dir. Saila Huusko, Jasper Rischen · 2018 · Inglês · Documentário · 53’ · Estados Unidos · C.I. 16
Moroni Benally está concorrendo à presidência da Nação Navajo, a maior nação indígena americana dos Estados Unidos. Jovem, gay, mórmon e altamente educado, ele se propõe a enfrentar o sistema político em uma volta ao lar que desafia o que ele imaginava ser o lar e a si mesmo.

Queer: Crianças da favela · Dir. Peter Serge Butko ·  2021 · Tcheco, Português · Documentário · 25’ · República Tcheca · C.I. 18
Dois meninos. Eles brincavam juntos quando crianças, depois se apaixonaram e hoje moram juntos. Na frente de todos e com todos. Onde? No meio de uma favela no estado de Espírito Santo.

Disponíveis de 2 até 8 de setembro
Mostra “Provocações” – corpos, memórias e afetos, em parceria com o Festival Curta Brasília

Os Últimos Românticos do Mundo · Dir. Henrique Arruda · 2020 · Português · Ficção · 23’ · Brasil · C.I. 14
O mundo como conhecemos está prestes a ser extinto por uma nuvem rosa. Distante do caos urbano, Pedro e Miguel só buscam a eternidade.

Inabitáveis · Dir. Anderson Bardot · 2020 · Português · 25’ · Brasil · C.I. 16
Uma companhia contemporânea de dança está prestes a estrear Inabitáveis, o seu mais novo espetáculo que aborda como tema a homoafetividade negra. Paralelamente aos ensaios, o Coreógrafo constrói uma amizade com Pedro, um jovem menino negro que não se identifica como menino.

Marie · Dir. Leo Tabosa · 2019 · Português · Drama · 25’ · Brasil · C.I. 10
“Marie” é um road movie que conta a história de Mário que retorna ao sertão, depois de 15 anos, para enterrar o pai. Mário regressa para sua cidade natal, como Marie, uma mulher trans. Lá reencontra seu melhor amigo de infância, Estevão e com ele o seu passado. Com a ajuda de Estevão, Marie parte numa viagem para enterrar o pai na cidade do Crato.

Serviço
VI Festival Internacional de Cinema LGBTI de Brasília
2 a 8 de setembro de 2021
Perfil Instagram: @Fic.lgbti
Plataforma streaming: sescsp.org.br/cinemalgbti








Você pode gostar