fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Economia

Sachsida: Passando a PEC da Guerra, teremos medidas para desburocratizar crédito

Em live organizada pela Eleven Financial Research, ele reconheceu que o governo não tem conseguido, como gostaria, fazer o crédito chegar aos brasileiros

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, afirmou nesta segunda, 4, que o governo conseguirá tocar um “conjunto bacana” de medidas para desburocratização do crédito assim que o Congresso aprovar a chamada PEC da Guerra.

Em live organizada pela Eleven Financial Research, ele reconheceu que o governo não tem conseguido, como gostaria, fazer o crédito chegar aos brasileiros e, portanto, seria importante avançar com as medidas de desburocratização.

Ele lamentou, por exemplo, a exigência que os bancos públicos fazem para que as empresas estejam em dia com o cadastro do Rais (Relatório Anual de Informações Sociais), para poder conceder crédito. O secretário disse que a análise de risco dos bancos será mantida, mas com desburocratizações que podem facilitar a chegada do dinheiro.

“Quem deve dinheiro para a Previdência não pode pegar dinheiro emprestado no banco público. Estamos tirando isso na PEC, porque é um requisito constitucional e tivemos que esperar uma PEC para poder colocar”, afirmou o secretário.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sachsida aproveitou ainda para agradecer ao Congresso pela lei aprovada que permite o repasse de recursos da Caixa Econômica para micro e pequenas empresas. “Eu acredito que até o fim dessa semana ou da semana que vem, o dinheiro vai estar chegando a essas empresas”, disse.

Estadão Conteúdo


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade