fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Economia

Prévia da inflação registra maior alta para outubro desde 1995

O resultado ficou acima da expectativa dos economistas, que era de uma alta de 0,83% para o indicador em outubro

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Thais Carrança
São Paulo, SP

Pressionada pela alta de preços dos alimentos e das passagens aéreas, a prévia da inflação oficial brasileira registrou em outubro sua maior alta desde 1995. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15) acelerou para 0,94% no mês, após alta de 0,45% em setembro.

O resultado ficou acima da expectativa dos economistas, que era de uma alta de 0,83% para o indicador em outubro, segundo a mediana das projeções colhidas pela Bloomberg.

No ano, a inflação acumulada é de 2,31%. No acumulado de 12 meses até outubro, o índice também acelerou para alta de 3,52%, vindo de 2,65% em setembro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O grupo de alimentação e bebidas subiu 2,24% na prévia da inflação de outubro, alta puxada pelos alimentos consumidos em domicílio (2,95%). Entre os alimentos, os principais destaques foram óleo de soja (22,34%), arroz (18,48%), tomate (14,25%), leite longa vida (4,26%) e carnes (4,83%).

Já as passagens aéreas registraram alta de preços de 39,9%, impulsionadas pela recuperação da atividade no setor.

Economistas ouvidos pelo Boletim Focus do Banco Central voltaram a elevar nesta semana suas projeções para a inflação de 2020, de 2,47% para 2,65%. Foi a décima semana seguida de aumento na projeção. Para 2021, a expectativa é que o indicador feche o ano em 3,02%.

As informações são da FolhaPress

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade