fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Economia

Prévia da inflação registra maior alta para novembro desde 2015

O grupo alimentação e bebidas subiu 2,16% e foi responsável por influenciar 0,44 ponto percentual do índice geral do mês

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Diego Garcia
Rio de Janeiro, RJ

Puxada mais uma vez pela alta no preço dos alimentos, a prévia da inflação teve a maior variação para um mês de novembro desde 2015, de 0,81%, informou nesta terça-feira (24) o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A taxa é 0,13 ponto percentual menor do que o registrado em outubro, quando o índice registrou alta de 0,94%. De janeiro a novembro, o acumulado é de alta de 3,13%, enquanto nos últimos 12 meses é de 4,22%. Em novembro de 2019, a taxa subiu 0,14%.

O grupo alimentação e bebidas subiu 2,16% e foi responsável por influenciar 0,44 ponto percentual do índice geral do mês. No ano, o setor acumula alta de 12,12%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os preços dos alimentos para consumo no domicílio foram destaque no mês, subindo 2,69%. A maior influência foram itens importantes no consumo das famílias, como carnes (4,89%), arroz (8,29%), batata-inglesa (33,37%), tomate (19,89%) e óleo de soja (14,85%).

A alimentação fora do domicílio acelerou 0,87%, puxada pelo item lanche (1,92%), enquanto refeição subiu 0,49%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Todos os demais grupos também tiveram alta: transportes (1%), artigos de residência (1,40%), habitação (0,34%) e vestuário (0,96%), além de saúde e cuidados pessoais (0,04%), despesas pessoais (0,14%), comunicação (0,06%) e educação (0,01%).

Todas as regiões pesquisadas pelo IBGE registraram alta de preços, com destaque para Goiânia (1,26%), influenciada pela alta de 3,25% na gasolina. Por outro lado, a queda de -1,37% no preço do combustível fez Recife observar a menor alta (0,31%).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As informações são da FolhaPress




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade