Siga o Jornal de Brasília

Economia

Prêmio de R$ 90 mi da Mega-Sena é sorteado nesta quarta (11)

Já pensou levar essa bolada sozinho? Ainda dá tempo de fazer a sua fezinha

Publicado

em

Willian Matos
redacao@grupojbr.com

Atenção, você que não perde uma aposta da Mega-Sena: acontece nesta quarta-feira (11), a partir das 20h, o sorteio do prêmio acumulado de R$ 90 milhões. Ainda não apostou? Corre, que até 19h dá tempo!

É possível fazer uma fezinha em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa espalhada pelo Brasil. O bilhete simples, com seis dezenas, custa R$ 3,50.

O sorteio de número 2.187 acontece no Espaço Loterias Caixa, em São Paulo. No último concurso, realizado excepcionalmente na segunda-feira (9) por conta do feriado do Dia da Independência, ninguém acertou as seis dezenas. Os números sorteados foram: 12, 18, 19, 27, 41 e 46.

Com a palavra, o especialista

Ciro Almeida é economista-chefe da G2W Investimentos e falou um pouco sobre como se portar se ganhar a bolada. Confira!

“A primeira coisa que o indivíduo que for agraciado com esse prêmio, a primeira preocupação que ele tem que ter é em não ganhar mais dinheiro em cima desse patrimônio, mas sim preservar esse patrimônio. A gente tem alguns casos de pessoas no Brasil que ganham na mega sena, é um volume considerável de dinheiro e as pessoas não tem muita noção do montante em si e do que representa”.

“Então a primeira coisa: preservação do patrimônio. Preservar o prêmio, preservar o valor principal, o valor nominal. Nesse sentido, uma pessoa que é agraciada com o prêmio da mega sena, além de primeiro preservar o patrimônio, é importante ela entender que ela tem que proteger este patrimônio, proteger as suas gerações futuras, então nós sugerimos antes de mais nada entender em como preservar e blindar este patrimônio para as suas gerações futuras. E essa proteção pode ocorrer de diversas formas, proteção com uma própria modalidade de investimento, uma classificação que é fundo exclusivo”.

“Fundo exclusivo para um patrimônio deste tamanho, já é um investimento mais sofisticado de grandes fortunas onde além de vantagens tributárias e de proteção do patrimônio, de repasse das cotas para os seus sucessores, a pessoa ainda tem personalizada para ela uma equipe para fazer a gestão daquele fundo exclusivo. O fundo é da pessoa, com CNPJ próprio e com o nome que ela escolher”.

“Então primeiro: fundo exclusivo onde a pessoa vai poder ter uma equipe e a diversificação dos seus ativos pensando não só em investimentos no Brasil, mas em outros lugares também, um outro aspecto importante é entender que a possibilidade de você ter uma renda passiva é muito grande com esse recurso, então por exemplo, investir em fundos imobiliários que podem te dar uma renda passiva, determinadas ações que podem te gerar dividendos constantes, ou seja, gerar a renda passiva nesse sentido”.

“A dica é primeiro, se preocupar em preservar o patrimônio. Não sair comprando coisas ou adquirir empresas, ou se aventurar em empreendimentos que a pessoa nunca teve experiência. Se você nunca teve uma fazenda, não adianta querer ser fazendeiro. É mais interessante a pessoa ter uma renda passiva desse patrimônio”.

“É importante também fazer uma estrutura de longo prazo, pensar “no primeiro ano eu quero viajar, comprar um carro, ajudar minha família, então vou reservar 2 milhões no primeiro ano”. Precisa ir fazendo esse ponto a ponto, essa liquidez por ano. Assim, você pode entender que o seu patrimônio principal está multiplicando e o que você precisa usar no curto prazo, está com mais liquidez, mais na reserva de emergência”.

“Além de tudo, é importante a pessoa ter o acompanhamento de um profissional, um economista, um assessor de investimentos, um planejador financeiro para que possa estar acompanhando permanentemente como está a evolução dos ativos. Antes de gerar lucro, se preocupar em minimizar risco e preservar o patrimônio”.


Você pode gostar
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *