fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Economia

Preço da cesta básica cai no DF e em mais 9 capitais

A pesquisa foi divulgada nesta quinta-feira (4) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese)

Aline Rocha

Publicado

em

PUBLICIDADE

Aline Rocha
[email protected]

O valor da cesta básica caiu em 10 das 17 capitais analisadas pela Pesquisa Nacional da Cesta Básica. A pesquisa foi divulgada nesta quinta-feira (4) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e aponta que, nas outras sete capitais analisadas, o custo aumentou. 

A pesquisa mostra que as quedas mais relevantes ocorreram em Brasília (6,65%), Aracaju (6,14%) e Recife (5,18%). Já as maiores altas foram em Florianópolis (1,44%), Rio de Janeiro (1,16%), Belo Horizonte (1,05%) e Campo Grande (1,03%). Mesmo com a queda, entre janeiro e junho de 2019, todas as capitais acumularam aumento, principalmente Vitória (20,20%). Já Campo Grande, destaque de junho, teve a menor taxa de aumento nos seis meses (1,29%). 

A cesta básica de maior valor no Brasil é a de São Paulo, onde os alimentos custam, em média, R$ 501,68, seguida por Rio de Janeiro (R$ 498,67) e Porto Alegre (498,41). Os locais de menor valor são Aracaju (R$ 383,09) e Salvador (R$ 384,76). 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Salário mínimo

Com base na cesta mais cara do país, que foi observada em São Paulo, o valor do salário mínimo em junho, necessário para suprir as despesas de um trabalhador e da família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, seria de R$ 4.214, 62, ou 4,22 vezes o mínimo de R$ 998,00.

 

Com informações de Agência Brasil

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade