Siga o Jornal de Brasília

Economia

Inflação: alimentação e habitação pesam no bolso

Lindauro Gomes

Publicado

em

PUBLICIDADE

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou abril com alta de 0,57%, ante um avanço de 0,75% em março, informou nesta sexta-feira, 10, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado ficou abaixo da mediana das estimativas do mercado financeiro, de 0,63%, e dentro do intervalo de 0,54% a 0,71% na pesquisa Projeções Broadcast

Segundo o IBGE, foi a maior alta do IPCA para meses de abril desde 2016, quando a taxa ficou em 0,61%. A taxa acumulada pela inflação no ano foi de 2,09%. Nessa ótica, foi a maior variação acumulada até abril desde 2016, quando o IPCA acumulou avanço de 3,25%. 

O IPCA em 12 meses ficou em 4,94%, também abaixo da mediana das previsões, de 5,00% (intervalo de 4,90% a 5,10%). Segundo o IBGE, é a maior variação acumulada em 12 meses desde janeiro de 2017, quando o IPCA havia acumulado alta de 5,35%. 

Os técnicos do IBGE concedem entrevista coletiva ainda na manhã desta sexta-feira para comentar os resultados.

São Paulo

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na cidade de São Paulo, subiu 0,20% na primeira quadrissemana de maio, desacelerando em relação ao ganho de 0,29% observado no fechamento de abril, segundo dados publicados nesta sexta-feira, 10, pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Na primeira leitura deste mês, quatro dos sete componentes perderam força ou passaram ao território negativo. Foram os casos de Habitação (de 0,07% em abril para -0,02% na primeira quadrissemana de maio), Alimentação (de 0,23% em abril a -0,14%), Saúde (de 1,27% a 1,10%) e Vestuário (de 0,18% a 0,17%)

Por outro lado, três componentes avançaram de forma mais acentuada ou reverteram na mesma base de comparação: Transportes (de 0,58% a 0,77%), Despesas Pessoais (de 0,25% a 0,33%) e Educação (de -0,01% a 0,02%).

Veja abaixo como ficaram os componentes do IPC-Fipe na primeira quadrissemana de maio:

  • Habitação: -0,02%
  • Alimentação: -0,14%
  • Transportes: 0,77%
  • Despesas Pessoais: 0,33%
  • Saúde: 1,10%
  • Vestuário: 0,17%
  • Educação: 0,02%
  • Índice Geral: 0,20%

Estadão Conteúdo


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade