fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Economia

Com dados positivos na China e vacina, mercados internacionais têm alta

O principal fator positivo para as Bolsas asiáticas foi a notícia de que o PMI industrial da China subiu de 53,6 em outubro para 54,9 em novembro

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

As Bolsas da Ásia encerraram o pregão desta segunda-feira, 1, em alta, impulsionadas pelo avanço do índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) industrial da China ao maior nível desde 2010 e de olho no avanço do desenvolvimento de uma vacina contra a covid-19.

O principal fator positivo para as Bolsas asiáticas foi a notícia de que o PMI industrial da China subiu de 53,6 em outubro para 54,9 em novembro, atingindo o maior nível desde novembro de 2010, segundo pesquisa divulgada pela IHS Markit em parceria com a Caixin Media. O indicador foi visto pelo mercado como mais uma evidência de que a manufatura da segunda maior economia do mundo continua se recuperando do choque do novo coronavírus.

Outro fator bem recebido pelos investidores orientais foi o registro, por parte da Moderna, de pedido para uso emergencial da vacina contra a covid-19 em desenvolvimento pela farmacêutica nos Estados Unidos e na Europa.

Bolsas da Ásia

Na Bolsa de Tóquio, o índice Nikkei encerrou o dia com ganhos de 1,34%, aos 26.787,54 pontos, acompanhado pelo índice Kospi, da Bolsa de Seul, que avançou 1,66%, aos 2.634,25 pontos. Já o índice Hang Seng, de Hong Kong, ganhou 0,67%, aos 26.517,73 pontos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entre outros mercados, na China continental o índice composto de Xangai fechou em alta de 1,77%, para 3.451,94 pontos, enquanto o índice de Shenzhen subiu 1,90%, aos 13.930,37 pontos.

Na Oceania, o índice S&P/ASX 200, da Bolsa de Sidney, terminou com ganho de 1,08%, aos 6.588,50 pontos. Por lá, repercutiu ainda sinalização do Banco Central da Austrália (RBA) de “fazer mais” pela economia local, se necessário, embora tenha mantido a taxa básica de juros em 0,10% ao ano, em decisão de política monetária anunciada nesta manhã.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Bolsas Europa

Buscando recuperar perdas de segunda-feira, 30, e a seguindo tendência positiva global para a renda variável, as Bolsas da Europa operam em alta nos primeiros minutos de pregão desta terça-feira, amparadas pelos índices futuros de Nova York e pelo mercado acionário asiático. Às 05h02 (de Brasília), o índice FTSE 100, de Londres, subia 0,50%, acompanhado pelo DAX, de Frankfurt (+0,55%) e pelo CAC 40, de Paris (+0,40%).

Petróleo

Os contratos futuros de petróleo tiveram leve melhora após a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) reduzir a projeção para a queda do Produto Interno Bruto (PIB) global em 2020, de 4,5% para 4,2%. A entidade, contudo, também reduziu a previsão de alta da economia global em 2021, de 5% para 4,2%. Mais cedo, o petróleo operava com ganhos maiores, porém o movimento havia arrefecido. Às 7h23 (de Brasília), o Brent para fevereiro subia 0,%, a US$ 47,9 o barril, na ICE, enquanto o WTI para janeiro avançava 0,%, a US$ 45,38 o barril, na Nymex.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estadão Conteúdo




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade