fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Economia

Câmara aprova texto-base da MP que estabelece crédito para financiamento de folha

Em seu texto, o relator autorizou que sociedades simples, organizações da sociedade e empregadores rurais possam aderir ao programa

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira, 25, o texto-base da medida provisória (MP) 944, que criou o programa de financiamento da folha salarial de pequenas e médias empresas durante a crise do novo coronavírus. Parlamentares vão analisar ainda os destaques à matéria, que podem alterar o projeto de lei de conversão apresentado pelo relator da matéria, deputado Zé Vitor (PL-MG).

Em seu texto, o relator autorizou que sociedades simples, organizações da sociedade e empregadores rurais possam aderir ao programa.

Também ampliou o teto de faturamento das empresas que podem contratar o crédito de R$ 10 milhões para R$ 50 milhões. Contudo, manteve o valor mínimo de faturamento proposto pelo Executivo, de R$ 360 mil.

Durante a análise da matéria nesta quinta, o deputado voltou atrás e retirou do seu texto o aumento da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) das instituições financeiras de 4% para 7,6%, com exceção de cooperativas de crédito e os bancos por elas controlados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ao Broadcast Político (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), ele afirmou que retirou os pontos que poderiam gerar maior discussão e prejudicar a votação.

O deputado fez outras mudanças no texto original para tentar destravar o acesso ao crédito. Ele propôs que a linha de crédito possa ser usada para financiar até 100% da folha de pagamento por quatro meses, em vez de dois meses. Também permitiu o uso dos recursos para saldar condenações e acordos trabalhistas que ocorram entre março deste ano e julho de 2021 no valor de até R$ 15 mil.

Estadão Conteúdo 


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade