fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Economia

Auxílio Emergencial: é preciso atualizar aplicativo da Caixa para compras na máquina de cartão

Na sexta-feira (29), a Caixa Econômica Federal já havia liberado as compras em lojas físicas por meio de QR Code e sem a necessidade de cartão de plástico

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

A Caixa Econômica Federal pede para que os beneficiários do Auxílio Emergencial atualizem o aplicativo Caixa Tem, a fim de viabilizar as compras em lojas físicas, por meio do pagamento com o cartão.  

“É importante que todos atualizem a versão do aplicativo para que possam realizar compras via QR Code. Se você não tiver a última versão, não vai conseguir realizar essa compra”, disse o presidente do banco, Pedro Guimarães.

Na sexta-feira (29), a Caixa Econômica Federal já havia liberado as compras em lojas físicas por meio de QR Code e sem a necessidade de cartão de plástico. 

Cronograma

A Caixa liberou a segunda parcela do Auxílio Emergencial ainda nesta segunda-feira. O benefício foi depositado em poupanças sociais digitais do banco para os 2,4 milhões de beneficiários nascidos em fevereiro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As liberações começaram no sábado e seguem um cronograma ligado ao mês de nascimento do trabalhador. Até a data de liberação, os recursos já depositados nas poupanças podem ser usados apenas para pagamento de contas, de boletos e compras por meio do cartão de débito virtual.

Para os trabalhadores que receberam a primeira parcela do benefício em outra conta, os recursos depositados na poupança digital serão transferidos automaticamente também na data de liberação dos saques e transferências. Com isso, esses beneficiários terão que procurar os bancos em que têm conta caso queiram sacar o dinheiro.

Índices

A Caixa Econômica Federal divulgou que, até a sexta-feira (29), o banco já havia pagado R$ 76,6 bilhões em Auxílio Emergencial, para 58,6 milhões de beneficiários. Ao todo, foram 108,5 milhões de pagamentos, uma vez que muitos beneficiários já começaram a receber a segunda parcela de R$ 600.

Segundo o baco, a Dataprev processou 101,2 milhões de cadastros, dos quais 59 milhões foram considerados elegíveis – destes, 19,2 milhões de beneficiários do Bolsa Família, 10,5 milhões do Cadastro Único e 29,3 milhões de trabalhadores que se inscreveram por meio do site e do aplicativo do programa. (Mix Vale)

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo site abaixo:

http://auxilio.caixa.gov.br


Leia também
Publicidade