Siga o Jornal de Brasília

Entretenimento

Poetisa do Cuidar lança audiolivro para promover acessibilidade

Publicado

em

“Sobre acessibilidade, o que sei e sinto do meu lado é acesso velado, é acesso negado.” Neste cordel de nome Acesso Negado, a poetisa Onã Silva chama atenção para a falta de incentivos e medidas públicas que promovam maior acesso para pessoas com deficiência. Com uma rima arretada e a missão de promover a acessibilidade, a artista goiana ficou conhecida como a Poetisa do Cuidar. Agora, ela chega apresentando suas letrinhas rimadas em áudio para promover a acessibilidade cultural para as pessoas com deficiências do Distrito Federal e de outros estados.

Com mais de 20 obras publicadas, Onã que também é especialista em Saúde Pública, mestre e doutora em Educação, apresenta uma obra leve, democrática, contendo rimas em cordéis que abordam os direitos trabalhistas. Sem pegadinhas. O livro Cordel do Trabalhador: do Labor Até o Burnô, lançado em 2017, será lançado agora nas versões em audiobook e braille. Serão dois momentos de lançamento: dia 21 de março (quarta-feira), a partir das 15h, no Centro de Ensino Especial de Deficientes Visuais (612 Sul); e dia 22 de março (quinta-feira), na Academia Inclusiva de Autores Brasilienses (Taguatinga). Além de distribuir gratuitamente os audiolivros para as instituições, Onã fará uma participação cultural recitando seus cordéis.

Cordel do Trabalhador: do Labor Até o Burnô é uma obra publicada com apoio da Secretaria de Cultura do Distrito Federal, com recursos oriundos do FAC – Fundo de Apoio à Cultura.

Para o assédio acabar tem que denunciar

“É tão sério este problema e causa é muita confusão. Quem pensa que é mimimi, na verdade é depressão que atinge o assediado, geralmente pelo patrão”. O cordel Para o Assédio Acabar, O Remédio é Denunciar é um dos 20 que compõem o audiolivro da artista. Os demais discorrem, em 120 páginas, sobre aposentadoria, salários, carga horária excessiva, saúde ocupacional, adoecimentos, direito à greve, dentre outros. Todos foram inspirados em leis trabalhistas de difícil interpretação e que, agora, viraram versos leves com a criatividade de Onã. Leves, mas não menos sérios. A intenção da autora é mostrar e alertar os trabalhadores com deficiência sobre seus direitos.

“Quero esclarecer ao leitor trabalhador com deficiência os problemas graves que os acometem diariamente no ambiente de trabalho. Não à toa, o termo “burnô” (grafia usada para fins de cordel) vem da Síndrome de Burnout, doença originária do estresse crônico no trabalho”, explica Onã.

Para falar de acessibilidade, a autora reforça: “Vou passar por centros de ensino, escolas, instituições. Por locais que acolham pessoas com deficiências. Estou aqui para acolher também e para transbordar cultura”.

E é com essa atitude que ela vai alertar este público para os seus direitos cidadãos. Direitos que devem ser iguais para todos.Dentre os locais que a autora visitará para doar sua obra em audiolivro estão a Academia Inclusiva dos Autores Brasilienses (AIAB) / Biblioteca Braille Dorina Nowill, Associação Brasiliense de Deficientes Visuais (ABDV) e a Associação de Amigos do Deficiente Visual (AADV). Alguma associação ou instituição que desejar o áudio livro podesolicitar à autora, encaminhando e-mail com pedido para [email protected]

Adicionais

O livro Cordel do Trabalhador: Do Labor Até o Burnô foi lançado em 2017 no Distrito Federal, Maceió, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. A obra na versão impressa foi distribuída por várias bibliotecas do Brasil. O audiolivro foi produzido em 2017 e será lançado nos dias 21 e 22 de março de 2018, junto com a versão em braille.

Mais informações sobre o livro podem ser encontradas no site da artista: www.onasilva.com

Cultura que transborda para a saúde

Onã Silva, A Poetisa do Cuidar, nasceu em Posse (Goiás), mas mora e é apaixonada pela capital federal. As raízes nordestinas gritam. Seu pai veio do Nordeste e, por isso, ela tomou o cordel como forma de passar a arte que pulsa dentro de si.

Em sua cidade natal, a escritora conviveu com vários causos e histórias fantásticas. Na linguagem cordelista ela consegue transmitir humor, sonoridade e incluir personagens, cenários e temas cotidianos em prol do acesso e inclusão social.

A artista é formada em Enfermagem (Universidade Católica de Goiás), Artes Cênicas (Faculdade de Artes Dulcina de Moraes), Especialista em Saúde (UnB), Mestre em Educação (Universidade Católica de Brasília), Doutora (Unb), Pós-doutora (Unirio). A sua trajetória como poetisa do cuidar sempre visou unir a arte e saúde que se fundiram na criação de obras literárias e em citações para o grande público.

A Poetisa do Cuidar também é autora de livros de ficção, infantis, como o Voa Balão! Voa Imaginação (2014) e quadrinhos. Além, claro, de poemas que se referem às enfermeiras e à saúde. No total, são mais de 20 obras publicadas pelo Brasil afora. Ela recebeu, ainda, o título de recordista homologado pelo Rank Brasil com o primeiro livro sobre histórias de enfermagem que utiliza a literatura de cordel – Histórias de Enfermagem no Universo de Cordel (2013). Afinal, ela vale-se da arte, das suas letrinhas criativas e da sua experiência na área de saúde pública para interagir com o público, promover o acesso e o cuidar.

Serviço

Onã Silva, A Poetisa do Cuidar lança audiolivro e versão em braille da obra: Cordel do Trabalhador: do Labor Até o Burnô

Dia: 21/03/2018 (Quarta-feira)

Local: Centro de Ensino Especial de Deficientes Visuais (612 Sul), a partir das 15h.

Dia: 22/03/2018 (Quinta-feira)

Local: Academia Inclusiva de Autores Brasilienses Biblioteca Braille Dorina Nowill (CNB 1, Área Especial, Taguatinga), a partir das 14h

Entrada franca

Audiolivros serão doados para instituições ligadas a pessoas com deficiência

Classificação livre

Informações: www.onasilva.com


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade 
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Publicidade