Siga o Jornal de Brasília

Entretenimento

“Obsessão” traz suspense psicológico para as telonas nesta semana

Com Neil Jordan como diretor, “Obsessão”  (Greta) é um filme de suspense e thriller psicológico

Publicado

em

Por: Ana Vitória Queiroz*
Jornal de Brasília / Agência de Notícias UniCEUB
*A convite do Espaço/Z

Com Neil Jordan como diretor, “Obsessão”  (Greta) é um filme de suspense e thriller psicológico, lançado em 2018 que chega oficialmente aos cinemas do Brasil nesta quinta-feira (13).  Ao todo o cineasta tem mais de 17 filmes no currículo, livros publicados e diversos prêmios. Entre seus filmes, se destaca “Traídos pelo Desejo” onde garantiu o oscar de melhor roteiro, o clássico “Entrevista com o Vampiro” baseado na obra da escritora Anne Rice e “Byzantium”. Até o momento, “Obsessão” (Greta) é o seu último trabalho.

Na trama conhecemos a jovem Frances (Chloë Grace Moretz) uma garota, que se muda para Manhattan para tentar seguir uma nova fase da vida e superar a perda da mãe, que faleceu recentemente. Divide o apartamento com sua melhor amiga Erica (Maika Monroe) e trabalha num restaurante luxuoso no centro da cidade.

Numa determinada noite, voltando do trabalho, encontra uma bolsa no vagão do metrô e a pega. No dia seguinte, vai em busca da dona, para entregar o objeto perdido e acaba conhecendo Greta Hideg (Isabelle Huppert), uma viúva solitária que de forma muita rápida se torna sua amiga. O relacionamento que no começo parecia normal, vai se transformando num pesadelo, quando Frances enxerga a verdadeira face de Greta. Uma mulher obsessiva e psicopata.

“Obsessão” (Greta) talvez, seja um filme que vá dividir opiniões.  Um dos pontos que mais chama a atenção da trama, além da própria atuação de Isabelle Hupper, é a trilha sonora do filme. Varia de músicas francesas, a clássicos de Mozart, Bethoven, Liszt, Vivaldi e Chopin. A partir do momento que elas começam a tocar, o público se vê imerso em um suspense dramático, o que eleva a tensão na narrativa. Os momentos engraçados e divertidos estão presentes também, trazendo o famoso alívio cômico.

Um problema do filme é a falta de contextualização do passado de Greta. Isso poderia explicar alguns momentos que ficam sem sentido.  Seja como for, “Obsessão” (Greta)  garante momentos de deixar o cabelo em pé e deixar o público completamente sem palavras diante das armadilhas e crueldades da personagem principal.

 


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Publicidade