Siga o Jornal de Brasília

Música

Oswaldo Amorim em sessão gratuita para show de lançamento do seu primeiro CD

Dia 19 de setembro, às 18h, na Escola de Música de Brasília

Publicado

em

Publicidade

Finalizando a sua temporada de apresentações que marcam o lançamento de seu primeiro CD – que leva seu nome no título -, o contrabaixista e compositor Oswaldo Amorim comanda sessão gratuita no Teatro Carlos Galvão da Escola de Música de Brasília, dia 19 de setembro, às 18h. O show será um passeio pelas faixas presentes no álbum e músicas que foram marcantes na carreira do artista. 

O contrabaixista divide o palco com os instrumentistas Pedro Almeira (bateria), Serge Frasunkiewicz (piano/teclado) e Lívio Almeida (saxofone).

O projeto autoral de Oswaldo Amorim tem por objetivo registrar diferentes etapas da trajetória musical do instrumentista através de suas composições, arranjos, técnica apurada e musicalidade. Após os shows em setembro, o CD estará disponível em versão digital, em todas as plataformas de música, e também para venda física nas lojas.

Amorim apresenta tanto o contrabaixo elétrico quanto o acústico como protagonistas da sonoridade, perpassando por diferentes estilos e ritmos brasileiros e internacionais, com arranjos montados para três formações instrumentais diferentes, resultando em uma estética própria. Com 11 faixas, o álbum conta com a participação dos músicos instrumentistas Renato Vasconcellos, Leander Motta, Serge Frasunkiewicz, Misael Barros, Daniel Baker e Paulo Marques, além das participações especias de: Alciomar Oliveira (Trombone); Livio Almeida (Sax), Moisés Alves (Trompete/Fluguel), Pablo Fagundes (Gaita); Paulo André Tavares (Violão); Toninho Ferragutti (Acordeon); Toninho Horta (Guitarra, Violão e Voz).

 A produção carrega composições como “Chorando Baixo”, que abre o disco, em homenagem ao Clube do Choro de Brasília. Lembranças da infância e da família presentes em “Infância” e “Saudade” compõem e ilustram emocionantes momentos da passagem do artista por Nova York. Homenagens à esposa em “Baião da Cibele” e à filha Letícia em “8 de agosto” também demonstram o lado afetivo de seu trabalho. A faixa “Na Horta do Ton” presta homenagem ao artista mineiro Toninho Horta, enquanto “Aì Vai!” relembra a clássica expressão do seu professor Aurélio Dias.

O CD Oswaldo Amorim foi produzido com recursos do Fundo de Apoio a Cultura do Distrito Federal (FAC/DF).

 


Você pode gostar
Publicidade