Siga o Jornal de Brasília

Cinema

Mostra traz ao DF curtas dirigidos somente por surdos

Publicado

em

Neste sábado (30), o Cine Brasília recebe a 1ª Mostra Surdo Cinema, às 20h, com entrada gratuita e classe indicativa de 16 anos. O projeto foi elaborado por William Tomaz, 32 anos, intérprete de libras e artista do DF, com o objetivo de tornar o indivíduo protagonista da sua própria história. Haverá reexibição em outras duas localidades. Em 3 de abril, no CNB 12-AE 2/3, Taguatinga, e em 5 de abril, na QNN 27-AE, Lote. B, Ceilândia.

Quatro curtas serão exibidos durante a primeira edição da mostra. Os títulos ‘Libras é merda?’, ‘O Corpo da liberdade’, ‘Não me toque’ e ‘A Boneca de Sangue’ são dos diretores Luérgio de Sousa, Pammelleye Rebecca Machado, Renata Cristina Rezende, Michelle Nakamura e Johnnatan Silva.

Foto: Agência UniCeub/ Divulgação

Um deles, Johnnatan, 32 anos, explica que teve o desprazer de testemunhar em vários lugares o desrespeito com surdos e com a Língua Brasileira de Sinais (Libras). “A sociedade não tem respeito por Libras como tem pela língua portuguesa. Fiz este curta para mostrar as barreiras linguísticas e sofrimentos dos surdos. Os ouvintes precisam respeitar”, diz.

Na apresentação de “Boneca de Sangue”, por exemplo, o diretor Luérgio de Sousa relata que, se baseou nos problemas reais da sociedade para criar o curta. O alto número de casos de feminicídio, assédios diários e violência contra mulheres o despertaram a fazer algo sobre a temática.

Como tudo começou

William relata que um dos acontecimentos que mais o marcou e o engajou a realizar o projeto foi ver surdos não serem aceitos para papéis de surdos em filmes, mas chamados apenas para capacitarem ouvintes a serem como eles. “Isso é como falar para uma pessoa branca se pintar para protagonizar uma pessoa negra, é uma apropriação cultural terrível”, ressalta William.

Após testemunhar e ouvir as mais variadas experiências, ele teve a ideia de ministrar oficinas junto com outros intérpretes, a fim de capacitar surdos a criarem seus próprios projetos.

(Com informações da Agência UniCeub)


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Publicidade