Siga o Jornal de Brasília

Entretenimento

Dando voz à cultura periférica, Favela Sounds traz 26 atrações ao Museu da República

Publicado

em

Beatriz Castilho
redacao@grupojbr.com

Vestindo como temática o movimento do afrofuturismo, nascido nos anos 60, a terceira edição do Favela Sounds – Festival Internacional de Cultura de Periferia, como o próprio nome adianta, tem como proposta dar voz à cultura periférica. Com entrada gratuita, a festividade promove, entre esta sexta (23) e sábado (24), uma maratona de resistência na praça do Museu da República.

Com 26 atrações, o evento dá início aos shows nesta sexta, às 18h. Radicado no Rio, o brasiliense Hodari sobe ao palco às 18h30. Com duas músicas lançadas – Teu Popô e Netflix -, o cantor apresenta uma sonoridade híbrida.

Hodari (Divulgação)

“É um mix do que eu sou. Minha família é negra, cresci escutando jazz, samba e blues. Mas também há o funk, as religiosidades…”, explica.

Força feminina

Além de Hodari, nomes como Preta Rara (SP) e Flora Matos (DF/SP) se apresentam, evidenciando a força feminina do festival.

No sábado, aliás, a luta das mulheres abre a parcela musical do evento com o trio Donas da Rima (DF), a partir das 18h. “O rap é uma ferramenta de luta e expressão de sentimentos. Além de representar um espaço de denúncia social, nos sentimos confortáveis para mostrar o que pensamos”, destaca Luana, uma das integrantes. A cantora adianta, em entrevista, que o espaço no Favela vai ser de lançamento de composições inéditas.

Outro lançamento de EP acontece às 20h20, também no sábado, com Drik Barbosa (SP).

Drik Barbosa (Divulgação)

Trazendo uma mistura de R&B e rap do recente Espelho (2018), a artista reitera a importância do evento escolhido. “(Favela Sounds) Consegue reunir várias juventudes periféricas, que têm uma linguagem parecida, independentemente das suas vivências. Tem algo maior que nos une”, aponta. ”Que tenham cada vez mais eventos de cultura da quebrada”, espera a artista.

Ainda na programação, shows de Don L (CE), Rico Dalasam (SP) e MC Tocha (PE).

_________________________________________________________________

Conheça a programação detalhada do Favela Sounds:

RALAÇÃO
(etapa de atividades formativas do festival)

OFICINA DE CENOGRAFIA

ministrada por Diego Zabelê e Didi

De 5 a 23 de novembro (encerrando na montagem do Baile – Favela Sounds 2018)

Horário: 14h às 18h

Local: Jovem de Expressão (Praça do Cidadão, Ceilândia Norte)

OFICINA DE EMPREENDEDORISMO NA QUEBRADA

ministrada por Wemmia Anita

De 19 a 23 de novembro

Horário: 19h às 23h

Local: Espaço Imaginário (Conjunto 05, Samambaia Sul)

OFICINA DE PERCUSSÃO

ministrada por Macaxeira Acioli

De 19 a 23 de novembro

Horário: 14h às 18h

Local: Casa Frida (São Sebastião)

OFICINA DE GRAVAÇÃO DE FAIXAS AUTORAIS EM BAIXO CUSTO

ministrada por Higo Melo

De 19 a 23 de novembro

Horário: 19h às 23h

Local: Espaço Cultural Palco (Varjão)

PAPO RETO
(etapa de debates do festival, programação em escolas públicas do DF)

DEBATE “RAP É COMPROMISSO – RIMA E IDENTIDADE”

CONVIDADA: PRETA RARA

Data: 23 de novembro

Horário: 10h30

Local: com os alunos do CED 3 de Sobradinho

DEBATE “RAP É COMPROMISSO – RIMA E IDENTIDADE”

CONVIDADA: PRETA RARA

Data: 23 de novembro

Horário: 14h30

Local: com os alunos do Centro de Ensino Fundamental Telebrasília (Vila Telebrasília)

DEBATE: “NOTÍCIAS DA FAVELA PARA A FAVELA – COMO O JORNAL VOZ DAS COMUNIDADES GANHOU O MUNDO”

CONVIDADO: RENÉ SILVA

Data: 23 de novembro

Horário: a confirmar

Local: com alunos do CEM 01 – Núcleo Bandeirante

TAMO JUNTO
(Etapa de vivências do festival nas Unidades do Sistema Socioeducativo do DF)

Roda de conversa, pocket show e microfone aberto com jovens em privação de liberdade, com quatro apresentações em três unidades do Sistema Socioeducativo do DF, contando com a presença dos artistas Vera Verônika, Nego Dé e DJ Chokolaty.

23 e 24 de novembro – Ud. Sistema Socioeducativo de Santa Maria – UISM

29 de novembro – Ud. Sistema Socioeducativo de Brazlândia – UIB

30 de novembro – Ud. Sistema Socioeducativo do Paranoá – UAMA

*Atividades com entrada somente mediante autorização prévia das instituições.

O BAILE
(Dois dias de shows com entrada franca no Museu Nacional Honestino Guimarães. Transporte gratuito de 10 endereços distintos do DF)

Serviço
Nesta sexta (23) e sábado (24)
Na Praça do Museu Nacional da República (Esplanada dos Ministérios)
Entrada franca, mediante retirada de ingresso no Sympla
Programação completa com horário de cada atração e classificação indicativa em www.favelasounds.com.br


Você pode gostar
Publicidade