Siga o Jornal de Brasília

Entretenimento

Constelação da música brasileira chega a Brasília neste fim de semana

Publicado

em

Beatriz Castilho
redacao@grupojbr.com

O que não falta é música boa. Fim de semana caprichado com estrelas da música brasileira faz a festa do brasiliense. Tem samba com a dupla Maria Bethânia e Zeca Pagodinho, show intimista de Gal Costa e celebração ao mês da Consciência Negra com Martinho da Vila em dose dupla. Confira as atrações:

Leo Aversa/Divulgação

Estendendo as celebrações do 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, Martinho da Vila, 80 anos, desembarca na Caixa Cultural (Setor Bancário Sul) com o projeto Concerto Negro, neste sábado (24), às 20h, e domingo (25), às 19h. Criada pela parceria de mais de 30 anos com o Maestro Leonardo Bruno, a apresentação mistura música popular e erudita, buscando referências na cultura afro-brasileira.

Entrada franca. Informações: 3206-6456. Classificação livre.

 

 De Santo Amaro a Xerém

Para além da mistura clássico-popular, a cidade recebe intercâmbio Nordeste-Sudeste. Turnê De Santo Amaro a Xerém tem o samba como linguagem, e Maria Bethânia, 72, e Zeca Pagodinho, 59, como intermediadores. Em maio, a turnê zerou ingressos e colecionou adjetivos. No repeteco, neste sábado (24), dando início à segunda temporada do projeto – com direito a lançamento de DVD -, a dupla tem Brasília como palco de estreia. A partir das 21h30, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães (Eixo Monumental).

À época da passagem pela cidade, Pagodinho definiu a apresentação. “Samba porque a maioria do repertório é composta por… samba!; alegria porque a nossa ideia é alegrar o público e também para ficarmos felizes no palco; e harmonia porque este encontro é muito bacana”, resumiu, em entrevista ao JBr.

Ingressos: R$ 150 (poltrona superior), R$ 200 (poltrona B), R$ 250 (poltrona A), R$ 300 (poltrona lateral) e R$ 350 (poltrona Gold). Valores referentes à meia-entrada e sujeitos a alterações sem aviso prévio. Informações: 3554-4005. Não recomendado para menores de 14 anos.

 

Voz e guitarra

Bob Wolfenson/Divulgação

No dia seguinte, domingo (25), também no Centro de Convenções, Gal Costa, 73, reverbera voz e violão a partir das 20h. Sem metais, bateria, percussão ou teclado, Espelho d’Água traz panorama de suas cinco décadas de carreira. “Nesse show, especificamente, fui eu que escolhi as músicas”, frisa a artista. “São mais de 50 anos, então fui escolhendo canções importantes ao longo da carreira, muitas não podem faltar”, completa.

Ensaiando estreia da turnê do recente A Pele do Futuro (2018), Gal é acompanhada no palco pelo guitarrista Guilherme Monteiro para promover um espetáculo intimista. “Apesar de ser simples, com apenas um músico, tenho muito prazer. As pessoas curtem, se emocionam, lembram de situações da vida. É um show que é sempre muito bem recebido”, conta.

Ingressos: R$ 50 (superior lateral), R$ 60 (superior), R$ 90 (especial lateral), R$ 120 (especial), R$ 160 (VIP lateral) e R$ 200 (Premium). Valores referentes à meia-entrada e sujeitos a alterações sem aviso prévio. Informações: 4101-1121. Não recomendado para menores de 14 anos.


Você pode gostar
Publicidade