Siga o Jornal de Brasília

Cinema

Toy Story 4 mostra novos caminhos para a franquia

Quando os créditos de Toy Story 3 subiram, boa parte da plateia sabia que aquele final se tratava de uma despedida.  Até porque a maneira em que o capítulo encerrava, aparentava que um ciclo havia se fechado. Entretanto, depois dos resultados das bilheterias (o terceiro filme foi uma das animações mais rentáveis da história do cinema), a Pixar Animation revelou produzir Toy Story 4, mesmo alegando não se embasar em razões mercantilistas, o público questionou se realmente era uma sequência quista.

Apesar do questionamento em primeira vista,  os roteiristas Andrew Stanton (Wall-E) e Stephany Folsom conseguiram dar sentido ao novo ciclo dos brinquedos, por isso, Toy Story 4, que chegou aos cinemas da cidade nesta semana, é mais uma excelente adição para a coleção da Pixar e um novo recomeço em uma franquia tão aclamada. 

Foto – Divulgação/Disney

Depois encontrarem uma nova casa, os antigos brinquedos de Andy encaram o desafio de Bonnie, sua nova dona, se adaptar ao jardim de infância. No seu primeiro dia, a pequena ganha um brinquedo favorito ao construí-lo com artigos do lixo. Após Forky se perder, Woody, Buzz Lightyear e o resto da turma embarcam em uma nova aventura, encontrando antigos amigos. 

Um filme para todos

A franquia Toy Story acumula mais 20 anos de história, começando em 1995, sendo uma coleção que passou por algumas gerações. Nada mais justo do que presentear todas que passaram sua infância e adolescência com uma carga dramática que somente a Pixar sabe dosar nas animações contemporâneas. Talvez para os pequenos, as mensagens sobre maturidade e crescimento ainda sejam um pouco inacessíveis, mas para os mais crescidos, Toy Story 4 traz consigo inúmeras alegorias sobre como crescer é uma dor necessária. 

Foto – Divulgação/Disney

Mesmo que não atinga os picos que os antecessores alcançaram, Toy Story 4 ainda traz elementos que justificam este capítulo inesperado e com certeza envelhecerá tão bem quanto os outros filmes da franquia. 

Por Leonardo Resende

 

Você pode gostar
Publicidade
Publicidade
Publicidade