Siga o Jornal de Brasília

Cinema

“Hebe – A Estrela do Brasil” retrata grande momento da apresentadora

Publicado

em

Publicidade

Por trás de todas as joias, feixes cintilantes e sorriso solto, existia um lado humano de Hebe Camargo que quase nenhum telespectador conseguia ver ou imaginar. Essas arestas da sua vida são mostradas no filme Hebe – A Estrela do Brasil, que estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (26). 

Estrelado por Andrea Beltrão como Hebe Camargo, o longa-metragem de Maurício Farias, concentra nos principais acontecimentos da apresentadora: seu grande afronte com a censura brasileira, alguns frames de alcoolismo, abusos e a ascensão dentro do SBT. 

A carreira de Hebe é muito vasta, focar no seu ascendimento como ícone da televisão brasileira foi um bom método da roteirista da Carolina Kotscho (experiente em biografias, vide Dois Filhos de Francisco), que soube demarcar a personalidade de Hebe com muita empatia. Ao lado de Andrea Beltrão, que atuou com uma profundidade excepcional para a personagem real, enfatizando que se trata de uma atuação honrosa, distante do caricatural. Beltrão brilha como a verdadeira estrela que Hebe sempre foi. 

O maior triunfo de Hebe – A Estrela do Brasil: Andrea Beltrão. Foto – Divulgação

Infelizmente, toda a força feminina da película (roteiro e atuação) não é o suficiente para compensar a direção irregular de Maurício Farias. Farias não consegue climatizar o filme com a força necessária para elevar a qualidade do longa-metragem. Levantando uma ambiguidade quando se trata de tonalidade emocional. Ou seja, existem cenas que podem causar um riso involuntário. Ou momentos que de fato são engraçados, mas são ofuscados por uma trilha sonora fúnebre. 

Por mais que exista uma fotografia interessante e uma direção de arte esforçada, esses adereços soam como uma maquiagem que quer cobrir imperfeições de direção. 

Entretanto, é impossível refutar a intensidade em que Beltrão carrega o filme nas costas. Neste fator isolado, Hebe – A Estrela do Brasil, assim como a própria apresentadora, é digno de aplausos. 

Por Leonardo Resende

@leonard0resende

 

 

 


Você pode gostar
Publicidade