Siga o Jornal de Brasília

Cinema

Especial Halloween: o terror dos anos 1940 e 1950

Publicado

em

Publicidade

Dando continuidade no nosso especial de Halloween, estas décadas seguintes mostraram uma nova camada de temas para o gênero de terror. Enquanto os anos anteriores apresentavam embasamento em movimentos artísticos, alguns filmes desses instantes mostravam um apelo visual inclinado para o trash. Outros conseguiam brincar com engajamentos políticos, sociais e psicológicos. 

O Lobisomem (1941)

Icônico para a galeria de monstros da Universal Studios, O Lobisomem foi um dos terrores responsáveis por popularizar este tipo de personagem dentro da sétima arte. Mesmo após inúmeras refilmagens, nenhuma chegou aos pés desta versão definitiva. 

Foto – Divulgação

Vampiros de Almas (1956)

Agregar valores sociais e políticos dentro do cinema comercial gerou reações de estranhamento na época do seu lançamento. Mas hoje, Vampiros de Almas é visto como uma excelente alegoria à paranoia da Guerra Fria, que era comum entre os americanos na época deste filme. 

Foto – Divulgação

Tara Maldita (1956)

Foto – Divulgação

O teor psicológico finalmente atingiu o terror. O longa-metragem Tara Maldita não apenas desperta esse viés como também o pioneirismo de filmes sobre crianças malvadas. Se A Profecia, A ÓrfãO Anjo Malvado, entre outros existem, é porque Tara Maldita deu a largada neste subgênero.  

A Casa dos Maus Espíritos (1959)

Foto – Divulgação

Estrelado por um dos atores que mais realizou filmes de terror na história do cinema, Vicente Price é um milionário que organiza uma reunião entre estranhos para conhecer uma mansão supostamente assombrada. Quem conseguir passar uma noite na casa é premiado por dez mil dólares. Mesmo que tenha ganhado um remake mediano em 1999, este filme foi um dos responsáveis pela tendência de casas assombradas. 

Por Leonardo Resende

@leonard0resende


Você pode gostar
Publicidade