fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Celebridades

André Marques diz que fãs mais novos verão outra faceta sua com volta de ‘Malhação’

Mesmo com uma vida pública que tem o mesmo tempo da franquia “Malhação”, o apresentador conseguiu manter a intimidade relativamente longe dos holofotes

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

VITOR MORENO

Quem nasceu nos anos 2000 pode não saber, mas André Marques, 40, fez parte do elenco que inaugurou a franquia “Malhação” na Globo. Em 1995, ele foi lançado à fama como o inesquecível Mocotó, um garoto mulherengo e que vivia metido em confusão.

O personagem fez tanto sucesso que sobreviveu a três mudanças de elenco, além de ter retornado como protagonista da 5ª temporada (1998-1999) e em participações especiais depois. Ele só é superado por Cabeção (vivido por Sérgio Hondjakoff), que apareceu em seis temporadas.

Como homenagem aos 25 anos da franquia, o canal pago Viva vai exibir a partir desta segunda-feira (21), às 16h, toda a primeira temporada da novela teen da Globo. Para o hoje apresentador, será uma chance de um novo público descobrir uma faceta diferente do trabalho dele.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Com certeza estou ansioso para rever o Mocotó”, disse em entrevista à Folha de S.Paulo. “Desde que o Viva começou [em 2010], eu recebo muitos pedidos de pessoas que querem rever a nossa ‘Malhação’. Quando eu soube que ia reprisar, fiquei muito feliz.”

“Vai ser engraçado ver a reação da galera mais nova”, confessou o apresentador do The Voice Kids. “Vira e mexe um deles encontra algo na internet e me fala: ‘Vi você novinho e cabeludo’. É, o tempo passa [risos].”

Apesar de a nostalgia ser grande, ele afirma que está plenamente satisfeito com a função atual. “Eu não tenho muita vontade de voltar a trabalhar como ator, não”, afirma. “Posso até fazer uma ou outra coisa específica e diferente, mas é só.”

Mesmo com uma vida pública que tem o mesmo tempo da franquia “Malhação”, o apresentador conseguiu manter a intimidade relativamente longe dos holofotes. Ele diz que não foi uma decisão pensada.”Aconteceu naturalmente”, afirma.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Eu entendo que as pessoas querem saber com quem você namora, mas eu sempre preservei todas as minhas namoradas. A minha ex é veterinária, então você acaba expondo a vida de uma pessoa que não tem nada a ver com aquilo. Hoje eu namoro com uma atriz [Sofia Starling, de ‘Malhação – Seu Lugar no Mundo’], que tem mais entendimento disso. Mas eu mostro minha casa, meus cachorros, minha loja, coisas que eu sei que não vão atrapalhar.”

COMO TUDO COMEÇOU

Além de Mocotó, a primeira temporada de “Malhação” tem uma série de personagens que viraram febre na época da exibição original.

Escrita por Márcia Prates, Andrea Maltarolli, Emanuel Jacobina, Patrícia Moretzsohn e Vinícius Vianna e com redação final de Charles Peixoto, a trama principal é centrada em Héricles (Danton Mello), um estudante do interior que chega ao Rio e vai trabalhar na academia Malhação (sim, é daí que vem o nome!).

Lá, ele conhece a bailarina Bella (Juliana Martins), por quem se apaixona. Porém, ela namora o lutador de jiu-jitsu Romão (Luigi Baricelli), que não gosta nada da aproximação entre os dois. Mas ele não é o único no caminho dos mocinhos. Juli (Carolina Dieckmann), que também está interessada por Héricles, também faz de tudo para atrapalhar o casal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Outros grandes destaques da novela foram a paixão platônica de Luiza (Fernanda Rodrigues), filha da dona da academia, pelo professor de jiu-jitsu Dado (Cláudio Heinrich) e o namoro cheio de idas e vindas de Tainá (Ana Paula Tabalipa) e Léo (Pablo Uranga).

Além disso, havia tramas mais adultas, como as vividas pela dona da academia, Paula (Sílvia Pfeifer), e pelos experientes Nabuco (John Herbert) e Olga (Nair Bello), e mais pré-adolescentes, com as aventuras de Fabinho (Bruno de Lucca) e Bróduei (Fabiano Miranda).

VIROU MODA NA ÉPOCA

Tudo no folhetim adolescente virou moda desde que ela foi lançada em 24 de abril de 1995. Das músicas da trilha sonora (a abertura era “Assim Caminha a Humanidade”, de Lulu Santos), passando pelos cabelos dos personagens, e as roupas de ginástica. Até mesmo a cultura de frequentar academias se difundiu com mais força pelo país.

Ao longo dos 25 anos seguintes, a novela se transformou. A academia virou colégio, mas ainda estão lá os triângulos amorosos, as paixões não correspondidas e outras tramas que fazem sucesso até hoje. Trata-se do produto de dramaturgia mais longevo da TV brasileira.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além dos nomes da primeira temporada, passaram pelo elenco iniciantes que depois viraram estrelas da Globo, como Cauã Reymond, Sophie Charlotte, Débora Falabella, Daniel de Oliveira, Alice Wegmann, Fernanda Vasconcellos, José Loreto, Juliana Paiva e Nathalia Dill, entre muitos outros.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade