fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Entretenimento

Brasília Fest: Léo Santana, Ferrugem e Imaginasamba no Mané Garrincha

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Beatriz Castilho
cultura@grupojbr.com

Antes de ser utilizado para nomear um subgênero do samba, em meados dos anos 70, pagode era ‘apenas’ sinônimo de festejo popular. Na domingueira deste fim de semana, o Brasília Fest honra os primórdios do termo, propondo uma maratona de samba – de raiz, pagodeiro ou da swingueira. Com shows de Imaginasamba, Ferrugem e Léo Santana, a festividade toma o coração da cidade, fazendo de palco o Estádio Nacional Mané Garrincha.

Dividido em três capítulos, o evento dá início à programação com os cariocas do Imaginasamba, seguidos por Ferrugem e Léo Santana. Fechando a noite, o baiano de 30 anos abraça a festividade com a turnê #VemComOGigante. Batizada com o apelido de Léo, a apresentação traça um panorama da carreira solo do ex-vocalista do Parangolé. “É um show pensado com muito carinho e que tem sido muito bem recebido pela galera”, diz.

O pagodeiro procura fazer jus ao título que o caracteriza. “Buscamos fazer um show para cima. Passando por músicas mais novas e pelas clássicas, como Santinha e Dia de Baile, que não podem faltar”, destaca. A recém-lançada Crush Blogueirinha, também está no repertório. Postado há uma semana, o videoclipe já acumula mais de 2 milhões de visualizações no YouTube.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com quase 8 milhões de seguidores no Instagram, o cantor lida muito bem com o mundo virtual. “Hoje o mundo é conectado. Não tem como se separar disso. As redes sociais acabam ajudando demais a espalhar nosso trabalho, colaboram muito com toda parte de divulgação – pré e pós-lançamento”.

Lançamento

Ferrugem (Divulgação)

Antes de Léo, quem sobe ao palco é Ferrugem, que lança neste domingo, na capital, o disco Prazer, Eu Sou Ferrugem. Com 25 faixas, o álbum conta com participações especiais da dupla sertaneja Marcos & Belutti e da funkeira Ludmilla. A variedade representa o próprio gosto musical do cantor: “Gosto de rap, pop, MPB, rock… Mas o samba é a minha paixão”.

O disco, aliás, foi indicado recentemente ao Grammy Latino, na categoria Melhor Álbum de Samba/Pagode. Concorrendo ao lado de nomes como Diogo Nogueira, Maria Rita, Martinho da Vila e Thiaguinho, Ferrugem, de 30 anos, diz ser a realização de um sonho. “Nunca pensei que seria indicado um dia. Eu tenho até medo de acordar desse sonho. Me sinto profissionalmente completo”, revela.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Grupo Imaginasamba abre o evento. Fundado em Nova Iguaçu (RJ), na virada do século, o conjunto carrega a premissa de misturar samba romântico e pagode. Nos shows, a ideia abre espaço para a improvisação. “O público pode sempre esperar algo diferente no show. Nem nós mesmos sabemos o que é ainda”, adianta o vocalista Suel.

Imaginasamba (Divulgação)

Leandrinho (teclado), Gné (pandeiro), Marquinhos (surdo) e Japona (tantã) completam a formação. Suel se despede dos companheiros no show em Brasília. A partir de agora, ele segue em carreira solo. “O grupo já sabia da minha vontade e não só respeitou como apoiou a minha decisão”, diz o cantor. “Toda novidade assusta um pouco no início, mas também renova, inspira e encoraja”, opina, sobre seu novo momento.

Assim, a partir do início do próximo ano, Imaginasamba vai contar com Juninho (ex-integrante do Disfarce) nos vocais. Antes disso, no palco do Brasília Fest, Imaginasamba rememora os 16 anos de carreira, com apresentação de clássicos da carreira, como Duvido, Pára de Pirraça e Ainda é Cedo pra Dizer Bye Bye – que, aliás, cai como uma luva para a apresentação.


Serviço

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Brasília Fest

Neste domingo (11), a partir das 16h, no Estádio Nacional Mané Garrincha (Eixo Monumental). Ingressos: R$ 60 (pista), R$ 90 (frente palco) e R$ 150 (camarote). Valores referentes à meia-entrada. Informações: 3342-2232. Não recomendado para menores de 18 anos.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade