Siga o Jornal de Brasília

Entretenimento

Poesia, cinema e dança: 180 Dias de Inverno estreia temporada na Caixa Cultural

Publicado

em

Obra teatral construída a partir de texto biográfico do artista plástico Nuno Ramos, cumpre temporada no Teatro da Caixa Cultural Brasília a partir desta quinta-feira (30) e imprime uma nova fase à montagem, agora com a assinatura do Coletivo Binário e novidade no elenco. 180 Dias de Inverno narra a história de um homem que enfrenta seus medos e angústias enquanto cuida da esposa doente, fato biográfico que Nuno Ramos relatou no texto Minha Fantasma, de um diário, posteriormente editado em seu livro Ensaio Geral.

Para construir no palco esse relato íntimo, o diretor Nando Motta fez uso de diferentes tecnologias como projeções, em diálogo com linguagens do cinema e da dança. O resultado é um espetáculo denso, mas cujo olhar poético está presente tanto no cenário, assinado por Renato Bolelli e Beto Guilger, com móveis submersos em água, quanto na trilha sonora original, composta por Barulhista.

Em cartaz até 2 de setembro, conta com a presença nova no elenco de Michelle Barreto, atriz, cantora, diretora e musicista com importante atuação na cena mineira, e segue com os atores Camilo Lélis, quatro vezes indicado a prêmios de melhor ator, e Fabiano Persi, vencedor de dois prêmios de melhor ator. Ganhador de diversos prêmios estaduais e nacionais, desde sua estreia em 2010, 180 Dias de Inverno integra o repertório de projetos do Coletivo Binário, formado por artistas radicados em Belo Horizonte e São Paulo.

Samuel Mendes/Divulgação

Para o diretor Nando Motta, nos últimos oito anos, desde a estreia do trabalho em 2010, o País, o mundo e as próprias vidas pessoais passaram por muitas transformações. “Novos companheiros de trabalho, novas maneiras de se viver em grupo. Mas uma coisa não mudou, a vontade e o desejo de estarmos juntos contado esta história de um amor imenso e cansativo de um ser humano por outro”, diz. Para o diretor, 180 Dias de Inverno segue atual e propondo debates e olhares essenciais para a vida contemporânea. “Ele está mais forte do que nunca. Porque em um mundo cada vez mais excludente e controverso, precisamos sim falar de amor. A toda hora. Mas falar de um amor real, difícil, cansativo, perdido, mas que persiste, para estar sempre junto com quem se ama.”

O espetáculo foi contemplado nos prêmios Myriam Muniz 2009 e Cena Minas 2013, e já recebeu troféus de Melhor Espetáculo (Mixsórdia 2010), Melhor Trilha Sonora (Sinparc Usiminas 2011), Melhor Iluminação (Sesc/Sated-MG 2011), além de alcançar mais de 10 indicações em outras categorias.

Serviço:

Temporada: de 30 de agosto a 2 de setembro de 2018
Local: Caixa Cultural Brasília – Teatro da Caixa (Setor Bancário Sul)
Horário: de quinta a sábado, às 20h, e domingo, às 19h
Informações: (61) 3206-6456 – 3206-9448
Ingressos: R$ 20
Duração: 60 minutos
Não recomendado para menores de 14 anos


Você pode gostar
Publicidade