Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Vítimas de incêndio no Recanto das Emas são amparadas pela Secretaria de Saúde

incêndio

Da Redação
redacao@grupojbr.com

Médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem da Estratégia Saúde da Família estão, nesta segunda-feira (13), na Administração Regional do Recanto das Emas para prestar assistência necessária às famílias que tiveram as casas atingidas por um incêndio na madrugada desse domingo (12).

Estão sendo feitos atendimentos para avaliar a saúde de aproximadamente 40 pessoas. As demais famílias atingidas, que estão na casa de parentes ou amigos, também podem receber o auxílio do abrigo temporário, organizado na administração da cidade entre as quadras 206/300.

Acompanhada pelo governador Ibaneis Rocha, a superintendente da Região de Saúde Sudeste, Lucilene Florêncio, foi à região afetada ainda no domingo. Ela afirma que todas as medidas necessárias para minimizar os danos à saúde da comunidade serão tomadas. “Essa parcela da população vive em uma situação extremamente vulnerável. É nosso papel, enquanto agentes do Sistema Único de Saúde, levar saúde e um pouco de conforto e humanidade a essas pessoas o mais rápido possível”, ressaltou Lucilene.

Antes dos atendimentos, foi feita uma triagem de todos os pacientes, que identificou crianças, adultos, diabéticos e hipertensos. Após o processo, o atendimento para verificar a situação de saúde de cada um foi iniciado.

O gerente de Planejamento, Monitoramento e Avaliação da Região de Saúde Sudeste, Paulo Ricardo dos Ramos Cardoso, afirmou que a equipe de saúde estará no abrigo durante toda a semana.

Além disso, Agentes Comunitários de Saúde farão a atualização do cadastro do Bolsa Família, pesagem de crianças, atualização do cartão de vacinas, entrega de medicação, atualização de receitas médicas e outras ações, de acordo com a necessidade da população.

Entenda a história

Na madrugada de sábado (11) para domingo (12) um incêndio atingiu uma área de cerca de 200 m² no acampamento Monjolo, situado na quadra 406 do Recanto das Emas. O fogo destruiu todos os barracos montados no local e deixou cerca de 30 famílias desabrigadas. Aquelas pessoas que não tem para onde ir foram levadas para a Administração Regional do Recanto das Emas, onde estão recebendo auxílio.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA