fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Vítima de feminicídio é sepultada nesta quinta-feira (28)

Aline Rocha

Publicado

em

PUBLICIDADE

Vítor Mendonça
[email protected]

O sepultamento de Sandra Sousa Moraes, 38 anos, acontece nesta quinta-feira (28), cinco dias após o assassinato da cabeleireira. O velório estava previsto para ter início às 13h no Campo da Esperança de Taguatinga, mas precisou ser adiado para às 15h. Já o enterro está previsto para 16h30 e o corpo deve chegar às 16h na frente da Administração para seguir para o local do enterro.

O dinheiro utilizado para o sepultamento foi juntado e organizado por amigos, clientes e solidários de Sandra. Um grupo de Whatsapp foi criado para reunir as informações mais importantes sobre os próximos passos. Mais de R$ 5 mil foram arrecadados para ajudar nas despesas. O dinheiro que não for utilizado no funeral será entregue à Samara Sousa, 22 anos, filha de Sandra e vítima de violência sexual do algoz da mãe, o tio Danilo Sousa Moraes.

Sandra foi a 30ª vítima de feminicídio do Distrito Federal, morta pelo próprio irmão, Danilo, no último sábado (23). Ele e o sobrinho, Brendo Moraes, filho de Sandra, enterraram o cadáver da mulher em uma região conhecida como Assentamento Colônia Agrícola 26 de Setembro, próxima a Vicente Pires. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A participação de Brendo foi entendida pela juíza Lorena Alves OCampos, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), como não voluntária e feita sob ameaça. O jovem, portanto, que havia sido preso por ocultação de cadáver, foi libertado provisoriamente em audiência de custódia nesta quarta-feira (27). 

De acordo com as investigações da Polícia Civil do DF (PCDF), Sandra foi enforcada por Danilo com um fio de televisão em um terreno ao lado da casa que ela mantinha, na Colônia Agrícola Samambaia, em Taguatinga. No mesmo lote há um salão de beleza onde a cabeleireira atendia a clientela. Muitas também eram amigas próximas da vítima, conhecida como “Sandrinha” na região. 

“Ainda estamos averiguando a motivação do crime. Nossa desconfiança é que tenha sido por briga de lote, mas não sabemos se foi motivo suficiente, se havia desavenças anteriores”, afirmou o delegado-chefe da 38ª Delegacia de Polícia (Vicente Pires), Yury Fernandes, coordenador das investigações.

Danilo Sousa Moraes permanece foragido e já havia sido preso em São Luís, no Maranhão, pelo crime de latrocínio. Nesta situação, o homem assassinou a vítima da mesma forma que Sandra, enforcando-a com um cabo, desta vez telefônico. Ele havia sido encaminhado para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, mas fugiu e estava sendo coberto pela irmã.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade