fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Visitantes terão que pagar ingresso para visitar Parque da Chapada dos Veadeiros

Moradores da região pagarão valor menor do que quem vem de fora. Idosos, crianças, estudantes com visita pré-agendada, entre outros, não pagam

Willian Matos

Publicado

em

PUBLICIDADE

Willian Matos
[email protected]

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros-GO não terá mais entrada gratuita. O visitante terá que desembolsar valor para conhecer ou rever a região turística.

A portaria n°831/2018 do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), publicada no Diário Oficial da União (DOU), regulamenta os preços. Moradores da região pagarão valor menor do que quem vem de fora. Idosos, crianças, estudantes com visita pré-agendada, entre outros, não pagam Confira a lista:

  • R$ 3 = moradores da região
  • R$ 17 = demais brasileiros
  • R$ 26 = estrangeiros da América do Sul
  • R$ 34 = visitantes de outros continentes
  • Entrada gratuita = idosos com 60 anos ou mais; crianças com até 12 anos incompletos (desde que acompanhadas por responsáveis); estudantes e profissionais da educação com visitas pré-agendadas; pesquisadores autorizados pelo ICMBio; servidores de órgãos públicos em serviço; guias de turismo regularizados pelo Ministério do Turismo; condutores de visitantes cadastrados na unidade de conservação; colaboradores e membros de instituições colaboradoras

Apesar das determinações, ainda não há previsão de quando as cobranças começarão a serem feitas. Até o presente momento, o visitante pode ter acesso gratuito à Chapada.

Em novembro do ano passado, a empresa Líder, representada pela Socicam, foi quem venceu a disputa para a concessão dos serviços de apoio à visitação no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. A empresa englobada pelo Consórcio Sociparques informou que o valor dos ingressos arrecadado será investido na manutenção do parque e em reformas e compra de equipamentos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Pelos próximos 20 anos, a empresa ficará à frente do parque. No período, eles esperam investir mais de R$ 14 milhões. Pelo edital de concessão, a Líder terá que implementar e manter exposição permanente no Centro de Visitantes sobre as riquezas naturais do parque, manter adequadas as vias de acesso internas, das trilhas e da sinalização, construir galpão rústico e banheiro seco na área de camping das Sete Quedas (pequenas cachoeiras no interior do parque), reformar o alojamento de pesquisadores, brigadistas e voluntários, montar banheiro no atrativo das Corredeiras e implementar plano de gestão de segurança do parque

No ano passado, 70 mil pessoas passaram pelo parque e, dentro de quatro anos, a expectativa é de que este número salte para 120 mil visitantes anuais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade