fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Vídeo: mãe com Covid-19 passa por parto de emergência e se emociona ao conhecer filho após recuperação

O quadro de Patrícia se agravou e os médicos precisaram intubar a paciente, que foi submetida à uma cesariana de emergência

João Carlos Magalhães Teles

Publicado

em

PUBLICIDADE

Quando chegou no Hospital Santa Helena, Patrícia Pereira, de 37 anos, estava no oitavo mês de gestação. Na unidade a mãe foi diagnosticada com Covid-19. Ela veio transferida, via Táxi Aéreo, de um hospital no Pará. Logo que chegou apresentava dor de garganta, tosse seca, coriza e piora no quadro respiratório, sendo internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) após à chegada.

O quadro de Patrícia se agravou e os médicos precisaram intubar a paciente, que foi submetida à uma cesariana de emergência. 

Foi em meio a este cenário que, no sábado (9), nasceu Pierre. O recém-nascido veio ao mundo sem estar infectado por coronavírus e saudável, apesar de prematuro. Por não poder estar na presença da mãe, a criança foi transferida para a UTI Neonatal.

Após seis dias de tratamento, Patrícia obteve melhora clínica e seu primeiro pedido ao despertar da sedação foi conhecer o filho. As equipes da UTI Adulto e da UTI Neonatal do Hospital Santa Helena bolaram uma forma criativa de atendê-la, preparando uma surpresa para a paciente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Plaquinhas com frases escritas pelas enfermeiras da UTI Neonatal, simulando dizeres do bebê para a mãe, formavam o seguinte recado: Oi mamãe! Estou muito feliz em te ver”, “Graças à Deus e a toda equipe eu estou muito bem”, “Papai do céu me disse que também está cuidando muito bem de você!”, “Logo, logo eu vou poder estar em seus braços, mamãe”, “Continue sendo forte”, “Eu te amo muito!”. E por meio de uma emocionante vídeo-chamada, mãe e filho se viram pela primeira vez.

De acordo com o diretor geral do Hospital Santa Helena, Hernandes Aguiar, momentos como esse fazem valer a pena todo o esforço dedicado à luta contra a pandemia. “Não existe situação mais comovente em nossa profissão. Nada pode ser mais recompensador de todos os esforços e riscos que assumimos nesta frente de batalha pela vida. Para nós do Hospital Santa Helena, é uma grande alegria fazer parte deste momento mágico na vida da paciente”, afirma.

Patrícia e Pierre tiveram alta no dia 27 de maio.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade