fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Viadutos na ESPM começam a ser construídos na segunda (27)

Num primeiro momento, trânsito sofrerá desvio sentido eixinhos, Eixão e aeroporto

Avatar

Publicado

em

Foto: Divulgação/Secretaria de Obras
PUBLICIDADE

Na próxima segunda-feira (27), as obras de construção de viadutos na Estrada Setor Policial Militar (ESPM) serão iniciadas. Além dos viadutos, a via será revitalizada.

Com a intervenção, o trânsito sofrerá modificações. Num primeiro momento, parte da ESPM será interditada para os motoristas que trafegam em direção aos eixinhos, ao Eixão e ao Aeroporto JK. No sentido contrário, em direção à W3 e ao cemitério Campo da Esperança, não haverá interdições por enquanto. 

Confira os detalhes:

Arte: Agência Brasília

A capa asfáltica, os meios-fios e a sinalização dos desvios estão terminando de serem instalados. A Secretaria de Obras é quem coordena toda a ação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entenda a obra

A Estrada Setor Policial Militar (ESPM) será revitalizada para compor o chamado Corredor Eixo Oeste. A obra, dividida em duas partes por questões de logística e segurança, terá início pelo trecho localizado entre o Quartel do Comando Geral da Polícia Militar até o Terminal da Asa Sul (TAS), onde serão construídos os dois viadutos.

Um dos viadutos, no projeto identificado como Viaduto 62, será construído na alça de acesso da ESPM ao Eixo W, conhecido como “Eixinho de cima”. Ele terá 8 metros de altura, 33 metros de comprimento e 19 metros de largura. Já o viaduto 63, localizado na alça de acesso ao ERL, sentido L4, terá 29 metros de comprimento, 15 metros de largura e altura aproximada de 8 metros. 

Corredor Eixo Oeste

Com 38,7 quilômetros de extensão, o corredor prevê o alargamento de pistas e a construção de faixas exclusivas nas principais vias de ligação do Sol Nascente com o Plano Piloto, como a Hélio Prates, a Epig e a ESPM, que leva ao Terminal da Asa Sul. O objetivo é reduzir em meia hora o tempo de deslocamento até o Plano Piloto.

As obras serão feitas por trechos, uma vez que seria inviável fazer as intervenções de uma vez no trânsito. Além da revitalização da Avenida Hélio Prates, o corredor contempla diversas outras obras, tais como a construção de viadutos e do túnel de Taguatinga.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com informações da Agência Brasília




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade