fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Teletrabalho: GDF economiza R$ 36 milhões com modalidade

“É uma forma de reduzir o tamanho do Estado, barateando o uso de equipamentos, serviços e de prédios públicos”, diz o secretário de Economia do DF

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Adotado de forma emergencial por conta da pandemia da Covid-19, o teletrabalho é uma modalidade que será definitiva no Governo do Distrito Federal (GDF) e tem beneficiados tanto servidores quanto a administração pública. Entre os meses de abril e julho de 2020, o executivo local economizou R$ 36,4 milhões em despesas de material de consumo e de prestação de serviços relacionados à manutenção administrativa.

Em média, a economia mensal é de aproximadamente R$ 9,1 milhões. Segundo o secretário de Economia, André Clemente, o teletrabalho já fazia parte do programa de modernização da administração pública no DF, mas foi acelerado por conta da pandemia. “É uma forma de reduzir o tamanho do Estado, barateando o uso de equipamentos, serviços e de prédios públicos”, diz o gestor.

No último quadrimestre, as maiores economias ocorreram em despesas referentes a serviços de energia elétrica e de água e esgoto, que totalizaram uma redução de R$ 24,1 milhões. A variação percentual do liquidado em água e esgoto chegou a -17%, equivalente a R$ 7,2 milhões a menos do que os R$ 42 milhões do ano passado. E a economia em gastos com o fornecimento de energia teve variação percentual de -13% e ficou em R$ 110,5 milhões.

Clemente destaca mais pontos positivos do teletrabalho, como o aumento da qualidade de vida dos servidores, uma vez que podem exercer as atividades da própria residência. “O trabalhador não precisa mais se deslocar e enfrentar o trânsito, por exemplo. Com isso, ainda ajuda a melhorar a mobilidade urbana”, pontua o secretário

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Outras economias durante o teletrabalho

  • combustíveis e lubrificantes automotivos (– R$ 395.112);
  • material de expediente (– R$ 868.793);
  • material de informática (– R$ 1.007.717);
  • serviço técnico, administrativo e operacional – pessoa física (-R$ 1.588.202);
  • apoio técnico, administrativo e operacional – pessoa jurídica (-R$ 6.400.440);
  • serviços de abastecimento da frota de veículos (-R$ 2.018.095)

Produtividade

A redução de despesas relacionadas à manutenção da atividade administrativa já era esperada, sobretudo nas despesas que são influenciadas pela presença dos servidores em seus locais de trabalho, tendo em vista a implementação do teletrabalho a partir de março do corrente exercício.

O teletrabalho, para a administração pública direta, indireta, autárquica e fundacional do Distrito Federal, foi estabelecido pelo Decreto 40.546, de 20 de março de 2020, desde 23 de março de 2020.

Esse sistema, no entanto, não afetou a produtividade do serviço público. Por dia, mais de 48 mil pessoas acessam o sistema do GDF para desempenharem suas funções de casa. No SEI, principal plataforma digital do governo, a média de acessos se manteve estável em comparação ao trabalho presencial, com cerca de 30 mil documentos gerados diariamente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com informações da Agência Brasília




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade