fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Teatro Nacional a caminho da restauração

O convênio, publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), fornecerá o apoio necessário ao processo licitatório de restauro da Sala Martins Pena

Avatar

Publicado

em

Foto: Agência Brasília
PUBLICIDADE

Nesta segunda-feira (3) a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) e a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) assinaram o convênio nº 1/2020, possibilitando a esperada restauração da Sala Martins Pena, do Teatro Nacional Claudio Santoro (TNCS), e, em breve, de toda a estrutura do equipamento interditado há mais de seis anos.

O convênio, publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), fornecerá o apoio necessário ao processo licitatório de restauro da Sala Martins Pena e prevê recursos que serão destinados pela Secec à empresa pública para a contratação de serviços técnicos necessários à complementação dos projetos da licitação da obra.

A Novacap terá a responsabilidade de conduzir a licitação, tornando-se o principal braço executor das obras de interesse do Governo do Distrito Federal, prestando o apoio necessário para que a revitalização da Martins Pena, possa, de fato, começar. “Temos a obrigação moral de devolver o Teatro Nacional para a população não apenas de Brasília, mas do Brasil”, afirmou o secretário de Cultura e Economia Criativa, Bartolomeu Rodrigues. “O Teatro Nacional é símbolo da cultura e referência em todo o mundo”.

Recursos

No final de 2019, a Secec captou, junto ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos (FDD) do Ministério da Justiça e Segurança Pública, R$ 33 milhões, que serão destinados à reforma da Sala Martins Pena, a segunda mais importante do complexo do Teatro Nacional Claudio Santoro (TNCS). O Convênio é o primeiro e mais importante passo para que esse recurso seja liberado, uma vez que a expertise da Novacap na elaboração do processo licitatório de obras facilitará os trâmites de recepção do Projeto Básico pela Caixa Econômica Federal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O projeto prevê o restauro completo da Sala Martins Pena, incluindo acessibilidade do local, segurança, acústica, iluminação cênica e mudanças nas poltronas, palco e também no piso. Além disso, serão realizadas melhorias no foyer e até mesmo na cafeteria que atende o espaço. Os painéis de Athos Bulcão nas áreas internas e externas e o paisagismo de Burle Marx também serão recuperados. Após a recuperação da Martins Pena, todos os movimentos se voltam para a Sala Villa-Lobos.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade